inclusão de arquivo javascript

 
 

Centenário da Pinacoteca de SP é celebrado em mostra

11 de agosto de 2005 08h26 atualizado às 09h08

Mestiço , de Cândido Portinari, foi a primeira obra do artista a ser doada para um museu. Foto: Divulgação

Mestiço, de Cândido Portinari, foi a primeira obra do artista a ser doada para um museu
Foto: Divulgação

A Pinacoteca de São Paulo, museu de arte mais antigo da capital paulista, ultrapassará as suas próprias fronteiras. O centenário do espaço será celebrado no Centro Cultural Fiesp/Galeria de Arte do Sesi, que abrigará, de 16 de agosto a 16 de outubro, a exposição 100 anos da Pinacoteca: a formação de um acervo.

Veja fotos da exposição

A mostra vai apresentar ao público as principais estratégias adotadas pelo Estado de São Paulo para formar e ampliar o acervo do Museu e as mais destacadas doações realizadas por particulares.

Serão exibidas 150 obras dos mais importantes artistas brasileiros, como Almeida Jr., Castagneto, Pedro Américo, Visconti, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Brecheret, Di Cavalcanti, Portinari, Anita Malfatti, Flávio de Carvalho, Pancetti, Volpi, De Fiori, Iberê Camargo, Lygia Clark, Sérgio Camargo, Tomie Ohtake, Amílcar de Castro, Franz Weissman, Arcângelo Ianelli, Renina Katz, entre outros.

Entre as curiosidades está a obra Mestiço, de Cândido Portinari. Pintado em 1934, o quadro pertence à Pinacoteca desde o ano seguinte, 1935, e foi o primeiro trabalho do artista a ser comprado por um museu.

Outros trabalhos entraram para o acervo por doações feitas por particulares anônimos, famílias ou pelos próprios artistas. Entre essas destaca-se Saudade (1899), de Almeida Júnior, doado por Leonor Mendes de Barros em 1982; e Composição 1976 (1976), assinado por Alfredo Volpi e doado pelo próprio artista.

Com concepção e curadoria da própria Pinacoteca, a exposição teve o projeto expográfico assinado pelo escritório do arquiteto Haron Cohen. Logo na entrada, uma linha do tempo, ilustrada com fotografias e acompanhada de documentos originais apresenta este século de vida do primeiro museu de arte da cidade: as mudanças institucionais, as intervenções nos edifícios, as principais exposições e publicações.

Outra linha do tempo situa o visitante no que diz respeito aos fatos mais importantes que marcaram a vida social, política e cultural do Brasil e de São Paulo.

Para Fernando Greiber, diretor do Comitê de Ação Cultural da Fiesp (projeto criado na gestão de Paulo Skaf, presidente da entidade), "trazer a Pinacoteca do seu espaço junto ao Jardim da Luz para comemorar, na mais Paulista das avenidas, o Centenário desta venerável senhora, cada vez mais jovem, é orgulho para todos nós."

A Pinacoteca
A Pinacoteca do Estado foi criada em 25 de dezembro de 1905, pelo governo do Estado de São Paulo, e instalada em um prédio construído pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo para ser a sede do Liceu de Artes e Ofícios, na Av. Tiradentes, onde funciona até hoje.

O acervo atual é formado por mais de seis mil obras, entre pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, fotografias e outras, que oferecem um amplo panorama das artes visuais brasileiras dos séculos XIX e XX. Abriga ainda uma Biblioteca especializada em artes visuais, um Laboratório de Conservação e Restauro e o Centro de Documentação e Memória.

Serviço:
100 anos da Pinacoteca: a formação de um acervo
Local: Centro Cultural FIESP/Galeria de Arte do SESI (Av. Paulista, 1313 / Tel: 11 3146-7405)
Quando: de 16 de agosto a 16 de outubro de 2005. De terça a sábado, das 10h às 20h. Domingos e feriados, das 10h às 19h
Entrada gratuita

Redação Terra
  1. São Paulo, obra de Tarsila do Amaral, foi pintada em 1924 e adquirida pela Pinacoteca em 1929  Foto: Divulgação

    São Paulo, obra de Tarsila do Amaral, foi pintada em 1924 e adquirida pela Pinacoteca em 1929

    Foto: Divulgação

  2. Centenário da Pinacoteca do Estado de São Paulo foi comemorado com mostra que exibiu obras importantes do acervo, como esta de Cândido Portinari, Mestiço, de 1934, que pertence ao museu há 70 anos  Foto: Divulgação

    Centenário da Pinacoteca do Estado de São Paulo foi comemorado com mostra que exibiu obras importantes do acervo, como esta de Cândido Portinari, Mestiço, de 1934, que pertence ao museu há 70 anos

    Foto: Divulgação

  3. A obra Composição 1976, de Alfredo Volpi, foi doado pelo próprio artista para a Pinacoteca  Foto: Divulgação

    A obra Composição 1976, de Alfredo Volpi, foi doado pelo próprio artista para a Pinacoteca

    Foto: Divulgação

  4. Mocinha, pintada por Di Cavalcanti em 1946, também faz parte da mostra que exibe as principais peças do acervo da Pinacoteca de São Paulo  Foto: Divulgação

    Mocinha, pintada por Di Cavalcanti em 1946, também faz parte da mostra que exibe as principais peças do acervo da Pinacoteca de São Paulo

    Foto: Divulgação

  5. O trabalho de Cláudia Andujar também poderá ser apreciado na exposição que celebra o centenário da Pinacoteca do Estado de São Paulo  Foto: Divulgação

    O trabalho de Cláudia Andujar também poderá ser apreciado na exposição que celebra o centenário da Pinacoteca do Estado de São Paulo

    Foto: Divulgação

  6. A obra Saudade, de Almeida Jr., está entre os destaques da mostra 100 anos da Pinacoteca: a formação de um acervo  Foto: Divulgação

    A obra Saudade, de Almeida Jr., está entre os destaques da mostra 100 anos da Pinacoteca: a formação de um acervo

    Foto: Divulgação

/arteecultura/foto/0,,00.html