Carnaval de Recife e Olinda

publicidade
12 de fevereiro de 2011 • 08h14

Bloco 'Eu Acho é Pouco' faz baile tradicional em Olinda

Tradicional bloco de Olinda terá baile neste sábado
Foto: Pio Figueiroa / Divulgação
Celso Calheiros
Direto de Recife

Um dos blocos mais tradicionais do Carnaval de Olinda realiza neste sábado (12) o Baile Vermelho e Amarelo, como é conhecida a prévia do Eu Acho É Pouco. A agremiação é uma das únicas que desfila todos os dias e, para fanáticos pela festa nas ladeiras olindenses, o ponto alto da festa.

A prévia de hoje será no Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, e contará com a Orquestra de Frevo do Maestro Merinho, a batucada do Eu Acho É Pouco e a Banda Caetano. A festa começa às 22h e segue pela madrugada. São esperados foliões fantasiados, mascarados e muitos vestidos a caráter: de vermelho e amarelo.

As camisas do Acho É Pouco também estarão à venda na festa. Este ano, o tema do desenho do artista plástico Rogério Cabral é a paisagem de Olinda. "Em anos anteriores, já brincamos com a ex-ministra Zélia Cardoso, o esquema do valerioduto. Gostamos de misturar humor e crítica política", diz o diretor do bloco, Guilherme Calheiros.

Embora tenha sede, história e raízes em Olinda, o Eu Acho É Pouco está entre os blocos pernambucanos que desfilam tanto no Carnaval da cidade Patrimônio Histórico da Humanidade como no Recife. "Não alimentamos rivalidades", afirma Calheiros.

Durante o Carnaval
Seu primeiro desfile é em Olinda, no sábado, com concentração em frente ao Mosteiro de São Bento, a partir das 17h. No domingo, a saída é recifense. A concentração é às 17h na Praça do Arsenal, que fica no fim da Rua do Bom Jesus, conhecido corredor de blocos no carnaval recifense.

Na segunda-feira, é a vez da garotada, em Olinda. Sai o Eu Acho É Pouquinho, versão infanto-juvenil do bloco. Até o dragão vermelho e amarelo, que caracteriza o bloco, sai com uma chupeta na boca na segunda-feira. A concentração é às 9h, na sede do bloco, na Rua de São Bento, no alto.

A terça-feira é olindense. O Acho É Pouco se concentra às 17h, em frente ao Mosteiro de São Bento. Há quem aproveite o momento para se despedir do Carnaval. Há quem aproveite a animação para ficar até a quarta-feira.

Criada em 1977, a agremiação hoje é levada por netos, filhos, sobrinhos e amigos dos fundadores. Os primeiros desfiles do bloco, que chegou a se chamar Língua Ferina, criticavam a ditadura e a abertura lenta, gradual e segura do fim dos governos militares no Brasil. "Era algo parecido com o Egito, com clima de Carnaval de Olinda", compara Guilherme Calheiros.

Baile Vermelho e Amarelo
Local: Mercado Eufrásio Barbosa, na Avenida Sigismundo Gonçalves, s/n
Dia: 12 de fevereiro, às 22h

Especial para Terra