PUBLICIDADE

Mangueira estoura tempo de desfile que homenageou Cuiabá

Escola revezou baterias, mas estourou tempo de apresentação

11 fev 2013 22h56
| atualizado em 27/2/2014 às 17h36
ver comentários
Publicidade

A Estação Primeira de Mangueira  entrou na Sapucaí por volta das 22h40 desta segunda-feira, com o samba-enredo 'Cuiabá: Um paraíso no Centro da América'. Apesar de neste ano Jamelão - uma das figuras históricas da escola - completar 100 anos de nascimento, a escola preferiu a homenagear a capital de Mato Grosso, tema que gerou polêmica.

Patrocinada pela prefeitura da cidade, a Mangueira entoou: "o apito a tocar preste atenção, mistérios e lendas de assombração, segui com coragem, mostrei meu valor, eu sou Mangueira a todo vapor".

Ao todo, a prefeitura de Cuiabá apoiou o desfile com cerca de R$ 1,6 milhão, além de participar da captação de R$ 2 milhões junto aos empresários do local para a escola que foi a sétima colocada em 2012.

A agremiação também inovou na tradicional bateria "Surdo Um", que históricamente utiliza apenas dois tipos deste instrumento, ao invéz de três como as demais. Neste ano, a Mangueira levou duas baterias à Sapucaí. Abusando das 'paradinhas', elas levantaram o público e, enquanto uma parava de tocar e realizava coreografias, a outra mantinha o ritmo do samba e vice-versa.

A comissão de frente da Mangueira, chamada de 'Formação do povo cuiabano' trouxe os componentes vestidos de índios, que ofereciam o peixe pacu, representando uma lenda da cidade.

A Mangueira surpreendeu ao utilizar duas baterias no desfile
A Mangueira surpreendeu ao utilizar duas baterias no desfile
Foto: Vinicius / Reuters

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola se apresentou com a fantasia nas cores oficiais da escola: o verde e o rosa. Já no abre-alas, diversas personalidades da velha-guarda da escola desfilaram, representando o morro.

Nas fantasias, o carnavalesco Cid Carvalho utilizou uma mescla de cores, porém o verde e o rosa se destacavam em meio ao desfile. Já entre as alegorias, a agremiação apostou em cores fortes e com grande volume de adereços e grandes esculturas que representavam a história de Cuiabá. A Mangueira se apresentou na Sapucaí com 48 alas, sete carros e cerca de 4 mil componentes. 

No final, a Mangueira teve de correr para encerrar o desfile no limite de 82 minutos, com um dos carros alegóricos da agremiação ficando preso em uma torre da Sapucaí. Isso trouxe problemas para a evolução da escola. Com isso, a Mangueira estorou o tempo do desfile em sete minutos e deverá perder pontos na apuração.

Carnaval ao vivo no Terra 
O Terra transmite entre os dias 7 e 12 de fevereiro a passagem dos principais trios-elétricos pelos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande de Salvador ao vivo e de graça no Terra via computadores, tablets, smartphones ou televisores conectados. A transmissão será em alta definição (HD) ou qualidade standard - dependendo da disponibilidade de banda do usuário - para todo o Brasil e demais países da América Latina. O portal também transmitirá tradicionais bailes e blocos de rua do Rio de Janeiro.

Já no dia dos desfiles das escolas de samba do Rio e de São Paulo, o público poderá acompanhar todos os detalhes através de narração minuto a minuto e a apuração nota a nota que definirá as campeãs campeãs.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade