Carnaval do Rio de Janeiro

publicidade
22 de janeiro de 2013 • 15h49 • atualizado às 16h09

Portela admite dificuldade, mas diz: há "onda" contra escola

Nilo Figueiredo garante que a maior campeã do Carnaval carioca vai passar bem na avenida em 2013
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Em meio às dificuldades financeiras para preparar o desfile da escola deste ano, o presidente da Portela, Nilo Figueiredo, garante que a maior campeã do Carnaval carioca – 21 títulos – vai "passar bem" na avenida, no próximo dia 10 de fevereiro. A agremiação será a última a passar no domingo pelo Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

Segundo Figueiredo, as escolas que entram sem enredo patrocinado enfrentam mais problemas para colocar o Carnaval na Sapucaí e chamou de “onda contra a Portela” as informações veiculadas de que a azul e branco de Madureira não faria um desfile à altura de sua tradição. "Quase todas as escolas têm dificuldades. Se você não tem um patrocínio, e a escola não tem, você tem que brigar muito”, explica em entrevista ao Terra.

No final de novembro, funcionários do barracão da Portela alegaram salários atrasados e ameaçaram parar de trabalhar. Atualmente, o trabalho segue a todo vapor na preparação do Carnaval da escola, ainda que algumas alegorias ainda estejam começando em estágio inicial de preparação. Para Figueiredo, a escola apresentará grandes alegorias na avenida, além de muito canto dos componentes.

"Temos um samba importante, melhor até do que o do ano passado. A Portela canta, e canta muito. As alegorias também vão bem para a avenida. Vamos passar muito bem, mais do que estavam falando aí, a onda contra a Portela."

Em 2013, a Portela trata em seu samba-enredo do bairro de Madureira, onde está situada, e dos 90 anos da escola. O desfile ainda vai prestar homenagem aos 70 anos do cantor Paulinho da Viola, um dos mais ilustres portelenses. Para Nilo, o fato de o enredo ter como temática a própria escola e sua região fará seus integrantes desfilarem com muito mais "garra".

Nilo minimiza o longo período em que a agremiação, a maior campeã do Carnaval carioca, não conquista títulos: "jejum não incomoda. A comunidade tem certeza que uma hora a Portela vai explodir. Nem sei se pode ser neste ano. Acho que, pelo menos, voltamos no sábado, para o Desfile da Campeãs."

Terra