0

Roberto Carlos é o trunfo da Beija-Flor para o Carnaval

3 fev 2011
18h03
atualizado às 21h35
Isaac Ismar
Rio de Janeiro

Os 50 anos de carreira do cantor mais famoso do Brasil é o enredo da Beija-Flor, uma das escolas de samba de maior torcida, para o Carnaval 2011. O tema foi batizado de A Simplicidade do Rei após uma visita dos integrantes da agremiação ao cantor em São Paulo, poucos dias após o falecimento de Lady Laura, mãe do Roberto.

Frente a frente com o ídolo, os carnavalescos ficaram surpresos com uma declaração do cantor: "Se vocês acham que a minha história pode gerar um bom enredo e a escola vencer o Carnaval, tudo bem. Aceito ser homenageado".

"O que mais chamou atenção nele foi a simplicidade, por isso, o título do enredo Simplicidade do Rei. É uma pessoa simples, mas de vida repleta de shows, viagens, carros, motos. Além disso, a Beija-Flor é uma escola de samba luxuosa. Acredito que conseguimos unir essas duas coisas", vibrou Fran-Sérgio, um dos carnavalescos que integra a comissão de Carnaval, também composta por Laíla, Alexandre Louzada, Bira e Victor Santos.

Depois disso, incentivados pelo presidente de honra da Beija-Flor, Anísio Abraão David, que é admirador de Roberto Carlos, os artistas não tiveram mais dúvidas de que o cantor renderia uma boa história para ser contada na Marquês de Sapucaí.

A única exigência de Roberto Carlos foi para que o enredo abordasse suas canções, deixando de lado a sua vida particular. Outro pedido foi para que a agremiação evitasse cores escuras no desfile.

Apenas a infância do garoto capixaba de Cachoeiro de Itapemirim, filho de um relojoeiro e uma costureira, é citada no enredo.

"Começamos o desfile com uma carruagem encantada para representar o 'sonho do menino' de ser cantor. No carro abre-alas também estará o rio Itapemirim, que é uma grande cachoeira e atravessa toda a cidade de Cachoeiro. As cascatas que produzem um som muito alto. Dizem que é uma sinfonia, toca música o bailar das águas. Isso pode ter influenciado a musicalidade no Roberto", explicou Fran-Sérgio.

Fã do Carnaval

Admirador dos desfiles das escolas de samba, sempre que tem oportunidade Roberto Carlos vai ao Sambódromo para acompanhar a folia de perto. Ele já havia revelado, antes de surgir o convite da Beija-Flor, que era torcedor da agremiação. Um dos motivos seria as cores da escola, o azul e o branco, as favoritas dele.

"Haverá uma grande revoada de 60 beija-flores articulados, voando na Sapucaí. O segundo setor mostra a família, com as profissões da mãe e do pai. O carro é uma réplica da casa onde ele morou, que atualmente é um museu, com direito a retratos de parentes."

Depois será apresentada a Jovem Guarda, quando ele vem para o Rio de Janeiro e faz sucesso. "Continuamos o desfile com as músicas românticas, cantando o amor e enaltecendo todos os tipos de mulheres", adiantou Fran-Sérgio.

Já na metade da apresentação do carnaval da Beija-Flor, ganha a pista da Marquês de Sapucaí a paixão do cantor pelas curvas das estradas e a velocidade, além da homenagem aos taxistas. A alegoria terá algumas duplas sertanejas como destaques.

"A música Caminhoneiro foi tocada três mil vezes em apenas um dia", ressaltou o carnavalesco.

O desfile tem um setor dedicado à natureza, relembrando a canção Amazônia. Para isso, está sendo confeccionada no barracão a alegoria repleta de flores e pássaros. O show Emoções em Alto Mar ganhará forma em um transatlântico. Nesta fase estará a bateria, com cerca de 300 ritmistas vestidos de Comandantes do Amor.

"O encerramento promete ser emocionante, pois apresenta a religiosidade e a fé do cantor." Roberto estará no último carro alegórico, ao lado de 300 crianças. Na alegoria haverá querubins, mensageiros, arcanjos. "É um grande céu trazendo o rei da música", concluiu Fran-Sérgio.

A ala de damas da Beija-Flor vai representar Nossa Senhora.

Anjo é um dos destaques do desfile da Beija-Flor
Anjo é um dos destaques do desfile da Beija-Flor
Foto: Isaac Ismar / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade