0
Logo do Carnaval do Rio de Janeiro
Foto: Alessandro Buzas / Futura Press

Carnaval do Rio de Janeiro

Unidos da Tijuca viaja pelo sertão para coroar Luiz Gonzaga

21 fev 2012
03h19
atualizado às 12h49

Com muita criatividade, a Unidos da Tijuca desfilou a obra de Luiz Gonzaga no sambódromo do Rio nesta terça-feira (21) de um jeito inusitado. Sem couro, gibão e outros elementos da cultura sertaneja, a escola mostrou o enredo O Dia em que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão contando uma viagem de reis e rainhas de todo o mundo para a coração do rei do sertão.

Infográfico: Quem devem ser as musas de São Paulo e do Rio de Janeiro? Vote
Infográfico: Axé, frevo, samba e mais; veja musas do Carnaval pelo País
Infográfico: Saiba tudo o que rolou nos desfiles das escolas de SP e do Rio

O enredo foi desenvolvido por Paulo Barros, que desde 2004 tem surpreendido o público na comissão de frente e nas alegorias. Apesar de falar de Nordeste e do sertão, o carnavalesco optou por não usar as cores e elementos da estética tradicional da região. A história da coroação de Luiz Gonzaga deu margem para o carnavalesco ousar nas alegorias, com muitas coreografias, encenações e tecnologia.

Sempre muito aguardada, a comissão de frente da escola apresentou a "Alma da Sanfona", com dançarinos representando turistas guiados por Lampião e Maria Bonita. Os integrantes trocavam de roupa durante o desfile, se transformando em sanfonas vivas. Além disso, um tripé representava o instrumento e de dentro dela surgiu um dançarino executando performances numa roupa sanfonada e colorida.

A primeira alegoria mostrou um saguão de aeroporto, de onde surgiam realezas inusitadas, como Pelé, Roberto Carlos, Michael Jackson, a rainha Elizabeth, Elvis Presley e outras figuras. No carro, esculturas de jegues estilizadas em prata ofereciam serviços de 'Jegue Taxi' às celebridades. Os personagens também apareceram em outros momentos do desfile, pontuando aspectos da viagem pelo sertão até a coroação de Luiz Gonzaga.

As alas mostraram as comidas típicas do Nordeste, costumes dos sertanejos, e a beleza do artesanato local. Outras alas mostraram as danças típicas, o colorido das roupas e a alegria do povo nordestino. As baianas estavam fantasiadas com palhas, destacando as criações artesanais da região. "Mercado de São José do Recife" foi a segunda alegoria da escola, apresentando uma réplica do mercado municipal, com objetos de cerâmica e diversos produtos do artesanato local.

O segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Vinícius e Jackellyne, iniciou uma ala em homenagem aos bonecos de cerâmica criados pelo Mestre Vitalino. Uma grande ala com fantasias do boneco seguiu o casal, marcando de marrom a passarela do samba. Na terceira alegoria, mais 154 bonecos preenchiam um barraco de sapê cujo telhado era formado por uma gangorra. Cada um dos integrantes carregava uma sanfona prateada, que produziu um belo efeito visual em contraste com a cor do barro.

As alegorias desenvolvidas pela Tijuca chamaram a atenção do público. "Missa do Vaqueiro", apresentou um brinquedo de parque, o Crazy Dance, em que doze cavaleiros giravam em diferentes direções sob um chão forrado de bois. Outro destaque foi a alegoria que lembrou o Rio São Francisco, com peixes saltando de uma piscina de panos.

O encerramento do desfile contou com uma alegoria que içava no alto da Sapucaí um ator encenando Luiz Gonzaga. Na alegoria, 79 integrantes vestidos de pássaros brancos faziam uma coreografia sob um fundo preto, lembrando a famosa canção "Asa Branca". Na passarela, o efeito dos passistas coreografando os movimentos das asas impressionou o público.

Histórico

Criada na Zona Norte do Rio, a Unidos da Tijuca surgiu em 1931, e é a Tijuca é a terceira escola de samba mais antiga da cidade. Apesar de tradicional, a escola passou a maior parte de sua história no grupo de acesso, retornando à elite em 2000. A partir de 2004, com a ajuda do carnavalesco Paulo Barros, a escola fez história com enredos e comissões de frente surpreendentes.

Ficha técnica
Presidente: Fernando Horta
Carnavalesco: Paulo Barros
Intérpretes: Bruno Ribas
Cores: Amarelo e azul
Posição no Carnaval de 2011: vice-campeã

Carnaval no Terra
O Terra transmite, ao vivo e em HD, a folia em Salvador. Não perca Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Daniela Mercury, Chiclete com Banana, entre outros, agitando o circuito Barra-Ondina. O ator Cassio Reis e a apresentadora baiana Érica Saraiva comandam o estúdio do camarote do Terra, entrevistando famosos - como a atriz Sharon Stone - entre os mais de 800 convidados por dia.

O portal também acompanha minuto a minuto todos os desfiles e a apuração das escolas de samba de Rio de Janeiro e São Paulo. Notícias, fotos, vídeos e a transmissão de Salvador também estão em tablets e no celular. Acesse m.terra.com.br/carnaval2012.


Gracyanne Barbosa estrou como rainha de bateria na Unidos da Tijuca
Gracyanne Barbosa estrou como rainha de bateria na Unidos da Tijuca
Foto: Anderson Borde / AgNews
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade