0
Logo do Carnaval de Salvador
Foto: Alessandro Buzas / Futura Press

Carnaval de Salvador

Reconhecido internacionalmente, Baiana System chama público alternativo

12 fev 2013
02h47
atualizado às 02h47
  • separator
  • comentários

A banda Baiana System, que mistura o dub à guitarra baiana, foi uma das atrações da Praça Castro Alves na noite deste domingo. Criada em 2009, mas no Carnaval de Salvador pelo quarto ano consecutivo, o grupo começa a viver uma experiência diferente: a de ter fãs fiéis acompanhando suas apresentações na folia e arrastando ainda mais simpatizantes. Depois de arrastar milhares de pessoas atrás de um trio elétrico no circuito Barra-Ondina na tarde do último domingo, foi a vez de levar o ritmo diferenciado à “praça do povo”.

Apresentação do Baiana System reuniu bom público em Salvador
Apresentação do Baiana System reuniu bom público em Salvador
Foto: Walter de Carvalho / Divulgação

Quem passava pela praça se surpreendia com as máscaras de papel usadas pelos músicos e por muita gente da plateia. A iniciativa integra toda a concepção visual do grupo, assinada pelo artista plástico Filipe Cartaxo. Ele explica que, assim como o grupo resgata a guitarra baiana, também busca de outras tradições perdidas no tempo, como o uso das máscaras. “Nas antigas festas de largo, os vendedores das barracas eram todos mascarados, mas isso foi se perdendo. Nossa ideia é trazer isso de volta, mas atualizando. Hoje, as máscaras já identificam o público do Baiana”, afirma.

O som da banda, que mistura o rap, o dub e a guitarra baiana, tem causado entre críticos e público o que os integrantes costumam chamar de “estranhamento confortável”. “Foi muito legal ver a galera com a camisa do camarote Skol e de vários blocos seguindo nosso trio. Ver crianças com máscaras, famílias. Tem muita gente que não conhece, mas da primeira vez que ouve acha bom e já nos segue”, explica o guitarrista Robertinho Barreto.

Russo Passapusso e Robertinho Barreto apresentam as máscaras do Baiana System
Russo Passapusso e Robertinho Barreto apresentam as máscaras do Baiana System
Foto: Walter de Carvalho / Divulgação

Em termos de Carnaval, o trabalho da Baiana System teve em 2013, sem dúvida, o seu maior destaque. Tanto por ter sido uma das melhores novidades da cena alternativa local de 2012, quanto pelo fato de construir sua musicalidade sobre a guitarra baiana, que é o tema da folia momesca. Além do mais, o grupo tem partido para algumas composições menos experimentais. “Começamos muito experimentais, e nos anos anteriores nem todos compreendiam nosso trabalho. No último EP, trouxemos mais canções que podem ser um fio da meada, um começo das pessoas para entenderem nossa música”, analisa o vocalista Russo Passapusso.

Foi o que aconteceu com o professor de educação física Roberto Rodrigues, 27, que estava na Castro Alves por acaso, esperando amigos para seguir para o Campo Grande assistir aos blocos de trio. “Quando eles começaram a distribuir as máscaras eu achei que ia ser uma coisa de humor, mas me surpreendi. A música é massa a gente resolveu ficar por aqui.” Já a designer paulistana Mariana Navitá, 24, estava no show sabendo a que veio. “Uns vizinhos baianos me deram as músicas deles para ouvir e eu virei fã. Estava ontem seguindo o trio na Barra e hoje não poderia perder o show. É novo, diferente, mas todo mundo gosta”, elogiou.

Na tarde do último domingo, o grupo desfilou em um trio elétrico no início da tarde. O que, inicialmente, parecia um problema, já que o horário é “fraco” no circuito Dodô, se tornou a melhor opção. Para Passapusso, foi importante receber “ouvidos limpos. Se tivermos a possibilidade de criar uma nova tradição e ter sempre esse horário, vai ser ótimo. Tenho certeza que no ano que vem será melhor ainda.”

<a data-cke-saved-href=" http://www.terra.com.br/diversao/infograficos/ carnaval-2013-belas-salvador/ " href=" http://www.terra.com.br/diversao/infograficos/ carnaval-2013-belas-salvador/ ">veja o infográfico</a>

Carnaval ao vivo no Terra
O Terra transmite entre os dias 7 e 12 de fevereiro a passagem dos principais trios-elétricos pelos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande de Salvador ao vivo e de graça no Terra via computadores, tablets, smartphones ou televisores conectados. A transmissão será em alta definição (HD) ou qualidade standard - dependendo da disponibilidade de banda do usuário - para todo o Brasil e demais países da América Latina. O portal também transmitirá tradicionais bailes e blocos de rua do Rio de Janeiro. Já no dia dos desfiles das escolas de samba do Rio e de São Paulo, o público poderá acompanhar todos os detalhes através de narração minuto a minuto e a apuração nota a nota que definirá as campeãs.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade