1 evento ao vivo

Carnaval: Gaviões quer punir responsáveis por incêndio a alegoria

24 fev 2012
17h10
atualizado às 19h15
Marina Azeredo
Direto de São Paulo

O advogado da escola de samba Gaviões da Fiel, Davi Gebara Neto, disse nesta sexta-feira (24) que a agremiação se comprometeu em localizar e expulsar os responsáveis pelo incêndio na alegoria da Pérola Negra na última terça-feira (21).

Gebara Neto acompanhou na tarde desta sexta-feira o vice-presidente da escola, Vagner da Costa, em seu depoimento ao delegado Luís Fernando Saab, na Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur).

"Vagner não foi indiciado por nenhum crime, foi só ouvido como testemunha", disse o advogado. "Como vice-presidente da Gaviões da Fiel, ele poderia ir ao alambrado que cercava a mesa de apuração". Momentos depois, Gebara Neto reconheceu que não conhecia o estatuto da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo.

Chegando por volta das 13h50 e partindo às 16h, Vagner da Costa falou rápido com a imprensa. Ele disse que chegou perto do alambrando porque queria protestar com o representante da Liga contra a nota 8.9 dada por um julgador no quesito alegoria.

O advogado defendeu o vice-presidente ao dizer que "fazer pressão é normal". Sobre o caso de Cauê Santos Pereira, membro da escola preso na terça-feira (21) no tumulto no Anhembi, Gebara Neto contou que já saiu seu alvará de soltura e ele será liberado em breve. A Gaviões da Fiel pagou sua fiança.

Entenda o caso
Uma confusão promovida por integrantes de escolas de samba interrompeu a apuração do Carnaval de São Paulo na terça-feira (21). Faltando apenas uma nota dez para assegurar o título à Mocidade Alegre, Tiago Ciro Tadeu Faria, 29, integrante da Império de Casa Verde, invadiu a área de apuração, tomou o último envelope das mãos do leitor e o rasgou.

O tumulto se espalhou pelo entorno do Sambódromo. Torcedores foram filmados chutando os portões próximos à área da dispersão. Pouco depois, um carro alegórico da Pérola Negra foi incendiado por um grupo de torcedores da Gaviões da Fiel. A alegoria tinha estrutura de palha, representando um índio gigante, e foi totalmente destruída pelo fogo.

O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Deatur, anunciou a detenção de Tiago, principal responsável pelo início do tumulto. Cauê Santos Pereira, 20, integrante da Gaviões da Fiel, também foi detido, por atirar objetos.

A polícia investiga ainda o envolvimento de integrantes de outras agremiações na confusão, entre elas a Vai-Vai, a Império de Casa Verde e a Camisa Verde e Branco, segundo o delegado.

Na própria terça, uma reunião extraordinária entre a Liga das Escolas de Samba e os diretores das agremiações foi montada para decidir o desfecho do Carnaval 2012, que deixou o título com a Mocidade Alegre.

O enredo da Nenê de Vila Matilde foi: 'Chica convida... No Palácio da Nenê a festa é pra Você'
O enredo da Nenê de Vila Matilde foi: 'Chica convida... No Palácio da Nenê a festa é pra Você'
Foto: Amauri Nehn / AgNews
Fonte: Terra
publicidade