2 eventos ao vivo

Suspeitos de causar incêndio na apuração do Carnaval são presos

7 mar 2012
14h02
atualizado às 14h53

Duas pessoas que supostamente atearam fogo em carros alegóricos durante a apuração de votos do Carnaval de São Paulo deste ano foram presa nesta quarta-feira (7) na Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deatur). De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, eles estão sendo ouvidos neste momento na delegacia.

Procurado pelo Terra, Davi Gebara Neto,o advogado da Gaviões da Fiel - escola de samba cujos integrantes são apontados responsáveis pelo incêndio -, afirmou que uma das probabilidades da prisão de uma das pessoas seria por falta de pagamento de pensão.

"A Gaviões vai puni-los em relação ao fato. Se for compravada a autoria, eles serão expulsos. Por enquanto estão apenas suspensos. Se forem considerados inocentes, eles voltam para a agremiação", afirmou o advogado, enquanto se encaminhava para a delegacia para ter outras informações sobre o caso.

Entenda o caso
Uma confusão promovida por integrantes de escolas de samba interrompeu a apuração do Carnaval de São Paulo na terça-feira (21). Faltando apenas uma nota dez para assegurar o título à Mocidade Alegre, Tiago Ciro Tadeu Faria, 29, integrante da Império de Casa Verde, invadiu a área de apuração, tomou o último envelope das mãos do leitor e o rasgou.

O tumulto se espalhou pelo entorno do Sambódromo. Torcedores foram filmados chutando os portões próximos à área da dispersão. Pouco depois, um carro alegórico da Pérola Negra foi incendiado por um grupo de torcedores da Gaviões da Fiel. A alegoria tinha estrutura de palha, representando um índio gigante, e foi totalmente destruída pelo fogo.

O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Deatur, anunciou a detenção de Tiago, principal responsável pelo início do tumulto. Cauê Santos Pereira, 20, integrante da Gaviões da Fiel, também foi detido, por atirar objetos.A polícia investiga ainda o envolvimento de integrantes de outras agremiações na confusão, entre elas a Vai-Vai, a Império de Casa Verde e a Camisa Verde e Branco, segundo o delegado.

Na própria terça, uma reunião extraordinária entre a Liga das Escolas de Samba e os diretores das agremiações foi montada para decidir o desfecho do Carnaval 2012, que deixou o título com a Mocidade Alegre.

Carros alegóricos foram incendiados no sambódromo após confusão na apuração de votos
Carros alegóricos foram incendiados no sambódromo após confusão na apuração de votos
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press
Fonte: Terra
publicidade