3 eventos ao vivo

Comissário da UE: famosas com nus vazados foram "estúpidas"

Novo comissário se recusou a pedir desculpas após ofensa

2 out 2014
10h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O novo comissário da União Europeia para Economia e Sociedade Digitais se recusou a pedir desculpas por dizer que celebridades foram "estúpidas" ao tirar fotos íntimas que vazaram na internet.

<p>Kim Kardashian, Hilary Duff, Rihanna, Scarlett Johansson e Selena Gomez estão em lista de mulheres que podem ter fotos publicadas</p>
Kim Kardashian, Hilary Duff, Rihanna, Scarlett Johansson e Selena Gomez estão em lista de mulheres que podem ter fotos publicadas
Foto: Getty Images

Siga Terra Diversão no Twitter

Günther Oettinger foi criticado pelos comentários sobre os casos de mais de 80 mulheres famosas que tiveram fotos nuas divulgadas na internet. Entre as imagens vazadas estavam fotos da atriz Jennifer Lawrence e da pop star Rihanna.

"O fato de que recentemente houve um aumento no número de queixas públicas sobre fotos nuas de celebridades que tiraram selfies - eu não consigo acreditar nisso", disse Oettinger durante encontro em Bruxelas na segunda-feira (29).

"Se alguém, enquanto celebridade, é estúpida o bastante para tirar uma foto nua de si mesma e colocá-la online, com certeza não poderá esperar que nós iremos protegê-la", afirmou. 

"Estupidez é uma coisa da qual as pessoas não podem ser salvas - ou talvez só parcialmente", continuou Oettinger, ex-Comissário de Energia da UE e que assume o novo cargo para a área digital em novembro.

As primeiras imagens vazadas foram publicadas por integrantes do fórum 4Chan e teriam sido obtidas através do acesso ilegal a contas privadas de armazenamento de dados.

As declarações de Oettinger foram criticadas porque, apesar de as imagens estarem tecnicamente online, elas eram mantidas em arquivos privados e foram roubadas de contas particulares.

Oettinger, entretanto, disse à BBC disse que "todos têm o direito à privacidade" e que a Comissão Europeia "deseja fazer o armazenamento (de dados) mais seguro".

Uma porta-voz de Oettinger disse à BBC que ele não pediria desculpas ou faria outros comentários sobre a declaração.

"Inacreditável"

Para Julia Reda, integrante do Parlamento europeu, a declaração de Oettinger seria "inacreditável". "A pessoa que estará a cargo de garantir a confiança da internet para que europeus façam mais transações online acaba de culpar as pessoas cujos dados pessoais foram acessados e divulgados sem autorização", disse ela em um blog. "Ele colocou a culpa moral pelo crime diretamente sobre as vítimas e não nos agressores".

"Ao fazer uma paródia do que ele deveria reconhecer como um problema grave e ao fazê-lo neste tom indiferente e insultante, Günther Oettinger está seriamente colocando em dúvida se ele está qualificado para o trabalho de formação da nossa sociedade digital para os próximos cinco anos", disse.

A revista alemã Der Spiegel disse que os comentários demonstram que Oettinger "não tem ideia dos acontecimentos e problemas atuais no centro" de seu novo trabalho.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres
BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade