0

"A Band é boa de briga", diz Tas após censura ao 'CQC'

20 mar 2010
20h03
atualizado às 20h09
  • separator
  • comentários
Gustavo Pelogia
Direto de São Paulo

A estreia da temporada 2010 do CQC começou com grande polêmica. A reportagem do quadro Proteste Já instalou um GPS em um aparelho de televisão doado para uma escola e a doação acabou indo parar na casa de uma das funcionárias da instituição.

Anunciada antes de ir ao ar, a reportagem havia sido proibida pela juíza Nilza Bueno da Silva, da Vara da Fazenda Pública. Mesmo após ter sido liberada (deve ir ao ar no programa da próxima segunda, 22 de março), o acontecimento continua sendo alvo de críticas do apresentador do programa, Marcelo Tas.

"Eu gostaria de acreditar que não vamos enfrentar mais este problema, mas diante do clima geral que vejo no País, acho que a censura está muito viva ainda", disse, após participar de um chat no Terra . "É muita cara de pau alguém entrar na justiça para censurar, para impedir a veiculação de uma informação. A gente vive a pré-história em pleno 2010. Mas estamos preparados. A Band é boa de briga, e nós também", garante o apresentador.

Para Tas, é uma vergonha para o País ainda haver este tipo de discussão. "Com todos os avanços na economia, nas instituições, na participação da sociedade, temos de ficar discutindo censura? Me sinto um idiota como cidadão e comunicador. Mas não vamos dar tempo bom para estes caras".

"É muita cara de pau alguém entrar na justiça para impedir a veiculação de informação", diz Marcelo Tas
"É muita cara de pau alguém entrar na justiça para impedir a veiculação de informação", diz Marcelo Tas
Foto: Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias / Divulgação
Redação Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade