0

Autópsia de Gandolfini confirma morte por ataque cardíaco

21 jun 2013
08h22
atualizado às 14h27
  • separator
  • 0
  • comentários

A autópsia do corpo de James Gandolfini, estrela da série norte-americana vencedora do prêmio Emmy The Sopranos, confirmou nesta sexta-feira (21) que ele morreu de um ataque cardíaco, disse uma fonte do hospital.

<p>James Gandolfini ficou imortalizado como o gângster Tony Soprano, da série 'The Sopranos'</p>
James Gandolfini ficou imortalizado como o gângster Tony Soprano, da série 'The Sopranos'
Foto: Getty Images

A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que a morte de Gandolfini, na noite de quarta-feira (19) em um hotel de Roma, foi o resultado de "causas naturais, um ataque cardíaco".

Gandolfini, de 51 anos, cujo desempenho como Tony Soprano lhe rendeu fama e ajudou a inaugurar uma nova era no drama da televisão norte-americana, estava de férias em Roma e deveria participar do encerramento do Festival de Cinema de Taormina, na Sicília, no sábado.

O filho de 13 anos do ator, Michael, encontrou James caído no banheiro de seu quarto de hotel em Roma, disse o empresário de Gandolfini, Mark Armstrong, por e-mail.

Os médicos do Hospital Umberto I, na capital italiana, devem anunciar os resultados da autópsia nesta sexta-feira depois de ter informado oficialmente a embaixada dos EUA e membros da família, disse a fonte do hospital.

Claudio Modini, o chefe da emergência, disse à Reuters na quinta-feira que os médicos tentaram reanimar Gandolfini por 40 minutos, quando ele chegou ao hospital, antes de declará-lo morto.

A última refeição de James Gandolfini foi protagonizada pelo excesso, pois, segundo informou nesta sexta o jornal The New York Post, o ator ingeriu grande quantidade de fritura e oito doses de bebidas alcoólicas.

Segundo fontes citadas pelo jornal, horas antes de sofrer o infarto o ator jantou com seu filho Michael, de 13 anos, no restaurante do hotel Boscolo Exedra de Roma. Gandolfini pediu camarões fritos, que comeu junto com maionese e molho chilli, e uma grande quantidade de foie gras.

"Quase tudo o que pediu estava frito. Obviamente, isso iria causar problemas em seu coração", disse a fonte citada pelo Post. Além disso, durante o jantar o ator tomou oito doses de bebidas alcóolicas, como rum, piña colada e cerveja.

Além disso, as últimas fotos de Gandolfini nos dias prévios a sua morte em Roma mostram o ator com olhar "perdido e uma bebida na mão".

Segundo o periódico, o ganhador do prêmio Emmy teve problemas com o álcool nos últimos meses e participou de várias reuniões dos Alcoólicos Anônimos no bairro nova-iorquino West Village.

Na sexta-feira (14), Gandolfini participou da festa de formatura de seu filho Michael, e estava "maravilhoso como sempre", disse a amiga da família Carole Marini ao Daily News. "Ele estava andando alegre, sorrindo, mostrando sua filhinha (Liliana Ruth Gandolfini, de oito meses) a todos. Parecia saudável para mim. Não havia sinais de problemas. Foi um choque para nós (a notícia da morte)."

Com informações da EFE

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade