2 eventos ao vivo

Biografia de Paul Newman revela que astro era alcoólatra

30 dez 2010
10h05
atualizado às 10h09
  • separator
Kamille Viola
Direto do Rio de Janerio

Um dos maiores ícones americanos de todos os tempos, um dos homens mais bonitos do mundo, filantropo, casado por 50 anos com a mesma mulher, ainda com ares de apaixonado. A vida do ator Paul Newman parecia saída de um grande clássico das telas. Ao olhar de perto, no entanto, a história do astro tem detalhes nada glamourosos, como seu alcoolismo e o caso que teve com uma jornalista.

É o que revela Paul Newman: Uma Vida (ed. Agir, 560 págs., R$ 59,90), do jornalista Shawn Levy. O livro começou a ser feito em 2005, quando o ator ainda estava vivo, e ficou pronto em 2008 - ano da morte de Newman. "Ele morreu em setembro e eu terminei o livro em novembro", lembra Levy.

Newman não quis falar para o livro. Mas o autor seguiu em frente, já que a legislação de seu país permite biografias não autorizadas. "Quando alguém morre nos Estados Unidos, tem-se acesso a registros oficiais, como arquivos militares e fiscais. Além disso, encontrei material nunca visto, como uma entrevista feita por alunos da Universidade de Columbia, um documento de 150 páginas", descreve.

Entre as revelações do livro, está o caso de Newman com a jornalista Nancy Bacon, enquanto ele era casado com sua segunda mulher, Joanne Woodward - com quem ficou 50 anos, até sua morte, aos 83. O affair começou em 1968, quando Newman filmava Butch Cassidy, de George Roy Hill. O namoro durou um ano e meio.

"Ele e Joanne eram casados há dez anos quando ele teve esse caso e ficaram juntos mais 40 anos depois disso. Isso diz mais sobre ele do que o fato de ter tido um caso", defende Levy. "Para um homem de tanta fama, ele tinha um caráter muito bom. Quando falei com a Nancy Bacon, eu disse: 'Não estou interessado em você e Paul, mas em como ele e Joanne passaram por isso. Se a mulher o perdoou, eu também posso'", acredita o autor.

Outro momento complicado é o drama com o filho Scott, que morreu de overdose de álcool e drogas aos 28 anos. "Paul Newman bebia muito álcool e não sabia lidar com o vício do filho. E ele próprio já era filho de um homem com quem não tinha boa relação", observa o biógrafo.

Levy resolveu escrever sobre o ator porque não conhecia nenhum livro relevante sobre ele. "A história dele é uma grande história americana. Fiquei impressionado ao ver que os amigos dos meus filhos, de 20 anos, diziam: 'Uau, o cara das saladas (Newman tinha uma marca de alimentos) era ator?'", conta.

Shawn Levy, que já escreveu biografias de aristas como Mick Jagger e Jerry Lewis, acabou virando fã de Newman. "Ele era comprometido com tudo o que fazia. Se fosse apenas um homem de negócios ou um filantropo, ainda assim seria conhecido", avalia.

Em setembro de 2008, Paul Newman morreu de câncer aos 83 anos
Em setembro de 2008, Paul Newman morreu de câncer aos 83 anos
Foto: Getty Images

Veja também:

Carol Francischini treina na varanda de sua casa
Fonte: O Dia
publicidade