0

Ex diz que já abortou filho do jogador Adriano

5 out 2009
08h09
atualizado às 16h31
Pedro Moraes
Rio de Janeiro

Bastou o jogador Adriano dizer em uma entrevista coletiva, na última sexta-feira (2), que não tinha planos de casamento, para sua ex-namorada Joana Machado decidir abrir seu coração. "Ele está me colocando como se eu fosse mais uma das mulheres que ele ficou e que não deu a mínima importância. Eu sei da importância que eu tive na vida de Adriano", dispara.

Joana contou que a relação com o craque do Flamengo acabou depois que ele mentiu para ela, semana passada, que teria que ficar mais tempo no Rio Grande do Sul para fazer exames. Segundo Joana, o jogador teria ido para a farra: "eu não admito isso: festa, bagunça, sacanagem, bebedeira todo dia... Eu não quero isso! Eu estava achando que ele ia mudar para a gente ter uma vida tranquila, igual ele me propôs. Mas nem ele sabe o que quer".

Magoada, ela lembra dos momentos difíceis em que esteve ao lado do ex-namorado, das crises de ciúme, e revelou ter feito um aborto quando engravidou do jogador por achar que não era momento de ter um filho com ele.

Agora, ela garante, a relação que já teve idas e vindas acabou de vez: "não quero mais ele perto de mim. Ele foi uma pessoa que me fez mal. E eu realmente gostei muito dele para estar ali. Minha vida só andou para trás".

O que aconteceu para terminar o noivado?
O Adriano foi para o Sul no último jogo. Ele disse para mim que ia fazer o exame antidoping e teria que ficar lá. Eu, bobona como sempre, acreditei. Mas ele mentiu. Quando ele voltou, eu terminei com ele. Pela falta de consideração e respeito, como sempre. Ele sempre faz isso.

Ele ficou lá por quê?
Ficou na farra, para ficar bebendo, para ficar com mulheres. Nós estávamos juntos, sim, o Adriano me pediu em casamento, sim. Quando ele faltou ao treino e disse que o filho estava com dor de barriga, ele estava comigo em casa. Eu tenho como provar isso. Quando a gente combinou que ia voltar de verdade, que agora era sério, que a gente ia casar, ele pegou todos os meus celulares, os três que eu tinha, e jogou tudo dentro da piscina. Os meus e o dele. Ele acabou com meu Orkut. Ele propôs de a gente casar e estar junto de verdade, esquecer tudo e começar uma vida nova. Anteontem (sexta-feira) eu vi uma entrevista dele. Ele estava com um ar de deboche, dizendo que não estava comigo. Eu achei muita falta de consideração. Por isso que eu estou vindo esclarecer os fatos.

Ele jogou seu celular na piscina por quê? Para acabar com seus contatos?
Exatamente, para acabar com meus contatos. O Adriano é assim: uma pessoa extremamente ciumenta e possessiva. Ele quer me isolar do mundo, quer que eu fique vivendo para ele. Eu nunca me importei em fazer isso, eu o amava. Ainda gosto, não vou mentir. Ele viajou, foi jogar no Sul, e voltou como se nada tivesse acontecido. Ficou três dias bebendo direto. Ele é uma pessoa que bebe todos os dias. Todos os dias ele bebe cerveja, entendeu? E quando ele voltou, eu disse que não queria mais um relacionamento desse jeito. Ele, com raiva, falou aquilo em uma coletiva, e eu fiquei muito chateada.

O problema dele é só com bebida alcoólica?
Droga, não. Mas é a bebida... Chega a um grau da bebida que ninguém segura mais o Adriano, ele não sabe o que faz.

Ele já foi agressivo com você alguma vez?
Ele, quando bebe, fica uma pessoa mais... Me bater, não. Meu cabelo ele puxou, mas agressivo de me bater, não. Ele é agressivo de puxar cabelo. Ele é tão perturbado com o ciúme, que, quando os amigos chegam na casa dele, eu tenho que ir para o quarto. Ele tem ciúmes do porteiro, de qualquer amigo. Fica difícil ter um relacionamento com uma pessoa dessas, entendeu? Eu até hoje não abri minha boca para falar nada com ninguém sobre nosso relacionamento. Só que o Adriano não vai botar na mídia que eu sou mentirosa, porque eu não vou admitir.

Teve algum momento que você esteve ao lado de Adriano que ele passou por dificuldades?
Eu estava em São Paulo com ele, quando ele teve muita dificuldade. Ele chorava quase todos os dias. Ele teve depressão. Eu fui muito parceira dele em todas as horas. Até nas horas que eu fiquei sabendo que ele estava com outra mulher e estava comigo, eu fui parceira. Sempre fui muito amiga do Adriano, acima de tudo. Eu acho que ele não teve consideração comigo, e agora eu também não vou ter consideração com ele.

Você tem uma tatuagem com o nome dele. Você quis fazer ou foi ele que pediu? E agora você pretende apagar?
Eu quis fazer a tatuagem. Fiz uma surpresa para ele, que ficou radiante quando viu a tatuagem, ele mostrava para todo mundo, para todos os amigos. Agora eu pretendo apagar, chega, acabou. Estou me desvalorizando como mulher, como pessoa. Eu não mereço isso.

Tem mais alguma coisa que você queira dizer?
Tem muita gente que acha que fiquei com o Adriano todo esse tempo porque sou Maria Chuteira, inclusive a família dele. Estou engasgada com isso. Uma coisa que eu queria contar é que já fiquei grávida do Adriano e perdi o filho.

Perdeu naturalmente?
Não foi natural, eu fiz aborto. Achei que não era a hora de ter essa criança. Ele estava em um momento de muita transição na vida dele.

Por quê?
A ex-mulher dele também estava grávida. Não quis ter o neném, passei por isso tudo sozinha, sem ninguém saber, nem meus pais.

Mas Adriano soube?
Ele soube, minhas amigas souberam. Uma viagem que eu fiz para a Sardenha, que tem fotos na Caras, dá para ver minha barriga nitidamente. As pessoas que acham que eu sou Maria Chuteira, que eu fiquei com ele por causa de dinheiro, agora, eu quero que saibam que eu fiquei grávida, sim, e que foi opção minha não ter. Podia ter tido e estar ganhando pensão agora. Ele nunca me deu nada. Ele me deu um carro, mas eu devolvi quando terminei com ele. Não sou Maria Chuteira, fiquei com ele porque gostava dele.

Quantos meses você tinha de gravidez quando fez o aborto?
Estava com dois meses e meio.

Fonte: O Dia
publicidade