Claudia Leitte diz que sentiu culpa pela doença do filho

13 de maio de 2009 • 07h30 • atualizado às 07h30
Claudia Leitte faz coletiva para falar da doença do filho Foto: AgNews
Claudia Leitte faz coletiva para falar da doença do filho
12 de maio de 2009
Foto: AgNews

PEDRO LANDIM

Rio de Janeiro





"Foi o momento mais difícil de minha vida. Uma das coisas mais dolorosas é ver seu filho sofrer e não poder fazer nada", disse nesta terça-feira a cantora Claudia Leitte, em entrevista após a alta de seu filho, Davi, de 3 meses e meio, no Hospital Copa d'Or. Emocionada, ela contou que desde a internação do bebê, dia 4, com meningite, passou 50 horas sem dormir ("Nem no carnaval aconteceu isso"). Segundo os médicos, Davi está curado da meningite bacteriana. A cantora deixou o hospital com o bebê ontem à noite e foi para casa em Salvador.

"Abaixo de Deus, meu filho estava entregue aos médicos, que o atenderam na velocidade da luz. Se não fosse isso, eu nem estaria de pé para contar a história", afirmou a cantora.

Ao lado do marido, Márcio, e dos médicos diretores do hospital, Claudia disse que se considera "supermãe", mas se penalizou: "Cheguei a me sentir culpada. Foi um pensamento que passou rápido. Todos somos vulneráveis. Qualquer filho pode passar por isso". A cantora disse que não vai alterar sua rotina e continuará viajando com o bebê. "Não abro mão de amamentar e levar Davi para todo canto. Ele não adoeceu por isso", afirmou. "Nunca o levei a show, camarim ou trio elétrico", disse.

O médico Arnaldo Prata, coordenador da pediatria do hospital, disse que o contágio não ocorre pelo ar, mas através de "gotículas", na respiração e contato com pessoas próximas, como parentes. Ele negou que viagens e ambientes com muita gente favoreçam a doença. O diretor médico Antonio Carlos Moraes acrescentou: "Encontramos um bebê bem cuidado, protegido e amado. A doença foi uma fatalidade".

Os dois shows que Claudia faria no fim de semana foram adiados e a agenda será retomada dia 21, em Jaguariúna (SP), e depois em Minas. A cantora disse que Davi só a acompanha nas viagens a São Paulo, onde tem casa, e ao Rio, onde fica em hotel. O bebê permanece nas capitais enquanto ela faz shows no interior.

"Passarei uma semana em casa com marido e filho, sem fazer nada", afirmou. E reagiu a críticas de que não daria atenção devida ao filho: "São 'Golias' que vieram para cima de Davi e para me atingir. Mas sou forte. Julgam sem me conhecer", disse. "Após 10 dias com meu filho, vendo suas reações, me sinto mais poderosa como mãe".

O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »