Carradine pode ter sido asfixiado em brincadeira sexual

05 de junho de 2009 • 06h03 • atualizado às 07h22
David Carradine foi encontrado morto em seu quarto de hotel Foto: Getty Images
David Carradine foi encontrado morto em seu quarto de hotel
04 de junho de 2009
Foto: Getty Images

A morte do ator americano David Carradine, 72 anos, pode ter sido acidental, segundo informações da polícia tailandesa. O corpo do ator foi encontrado dentro de um guarda-roupas com uma corda amarrada ao seu pescoço e genitais. As autoridades locais suspeitam de morte por asfixia acidental, informou a polícia à Associates Press.

Carradine foi encontrado morto na sua suíte do hotel de luxo Swissotel Nai Lert Par, em Bangcoc na Tailândia. A polícia inicialmente suspeitava de um suicídio, no entanto a hipótese foi contestada por pessoas próximas ao ator.

"Não estava claro se ele tinha cometido suicídio, se tinha morrido sufocado ou se tinha morrido de um ataque cardíaco em virtude de um orgasmo", disse à AP o General da polícia tailandesa Worapong Chewprecha.

A polícia informou que a autópsia foi concluída, mas os resultados ainda não foram divulgados.

A forma da morte de Carradine é semelhante à de outro artista. Em 1997, o vocalista da grupo INXS, Michael Hutchence, foi encontrado enforcado com o próprio cinto. Especularam que ele foi vítima de um ritual conhecido como asfixia auto-erótica.

Carradine estava na Tailândia gravando seu filme mais recente, chamado Strecht. Segundo o site da BBC, Jonathan Head, seu personal trainer, disse estar "chocado" com a morte do ator. "Ele estava cheio de vida, sempre querendo trabalhar. Era uma ótima pessoa", disse Head.

O ator, que tinha 72 anos, ficou conhecido pelo olhar enigmático, roupas mal ajambradas e pela indefectível bolsa a tiracolo de seu personagem mais famoso: Kwai Chang Caine, o aprendiz e depois mestre de Kung Fu e protagonista da série de TV Kung Fu, exibida originalmente entre 1972 e 1975.

Filho e irmão de atores - seu pai, foi John Carradine (1906-1988), e seus irmãos são Keith e Robert Carradine e Michale Bowe -, em sua carreira de 46 anos, David realizou mais de 200 trabalhos no cinema e na TV, chegando a trabalhar com Martin Scorsese e Igmar Bergman.

Nos anos 2000, a carreira do ator ganhou um refil de prestígio ao interpretar Bill, o líder de uma gangue de assassinos de aluguel, nos longas Kill Bill - Volume 1 (2003) e Kill Bill - Volume 2 (2004), do cineasta Quentin Tarantino. Pelo segundo filme, ele foi indicado ao Globo de Ouro.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »