0

Mariana Ximenes: "acho ótimo ser vista como uma mulher sexy"

23 nov 2010
07h48
atualizado às 08h00
SARA PAIXÃO

A atriz Mariana Ximenes avisa: "Não vivo uma fase romântica". Por conta da vilã Clara, de Passione, os convites para fazer ensaios fotográficos sensuais começaram a chover na sua horta e, desde setembro, ela está solteira. "É engraçado. Aumentou esse tipo de trabalho. A Clara me propôs isso, mas sou eu também. As pessoas ficaram mais atentas a essa questão e acho ótimo ser vista como uma mulher sexy. É mais uma faceta e faz bem para o meu ego. Também é outro artifício da atriz", comemora ela, que percebeu até um aumento no assédio.

"Que tem uma repercussão masculina, tem. É por causa da novela das oito", confirma, sem jeito. Mas não será desta vez que ela vai posar nua. "Nada é definitivo, mas hoje, a resposta é não", conclui a atriz, de 29 anos.

Super-requisitada, Mariana ainda não pôde conferir in loco o tamanho de seu sucesso. Segundo a revista Quem, foi por falta de tempo que ela terminou o namoro com o empresário Santiago Bebiano, com quem estava desde abril, seu primeiro relacionamento oficial após o término do casamento com Pedro Buarque de Hollanda.

"Está difícil de aproveitar. Dá para passear, mas é pouco, porque no dia seguinte tenho que acordar cedo, decorar texto e vir para o Projac. É uma fase de dedicação e quero aproveitar porque vale a pena, dá um prazer enorme", garante.

No pouco tempo disponível, Mariana se entrega a prazeres triviais. "Adoro ir ao teatro, casa de amigos, ver a família. Tento relaxar. Também estava malhando diariamente. Mas agora o trabalho não deixa mais", sentencia.

Graças ao autor Silvio de Abreu, a atriz tem tido a chance de ser várias em uma mesma personagem. "No início, com o Fred (Reynaldo Gianecchini), Clara era bagaceira, sem pudor. Depois, como enfermeira, tinha uma imagem limpa, branca. E depois veio a fase Itália, romântica, para encantar o Totó (Tony Ramos). Quando se casou, tinha o estilo de uma camponesa. Já quando voltou para o Brasil, ficou rica, tinha um figurino mais moderno. E, agora, está com um ar de mulher batalhadora", explica ela, que, atualmente, confunde o público. Ninguém mais sabe se a moça é do bem ou do mal e se tem boas intenções com o apaixonado Totó e com a irmã Kelly (Carol Macedo).

"Ela está confundindo todo mundo. Até a mim. Por enquanto, tem como objetivo conseguir a guarda da irmã, tentado levar uma vida direita, trabalhando honestamente. Clara não é uma vilã convencional. É humana", analisa.

Nas ruas, sua interpretação provocou sentimentos distintos, que vão da raiva à comoção. "O público falava mal no início da trama. Agora, as pessoas têm pena dela por conta da avó que a maltratou na infância. Como intérprete, acho que nada justifica. Mas entendo o amor dela pela irmã", atesta. E, óbvio, a personagem ainda pode estar envolvida com a morte de Eugênio (Mauro Mendonça). "Ela é uma das suspeitas. Acho bom estar envolvida em um grande mistério. Mas o Silvio dá várias pistas falsas. Para o fim da novela, se ela ficar com Totó acho um bom final. Se for mesmo uma bandida, acho excelente (risos). Mas não quero tomar partido", avisa ela, integrante da turma de fãs de Vale Tudo, novela que vem sendo reprisada pelo canal a cabo Viva. "A gente está revivendo o Quem Matou Odete Roitmann?, que é muito legal, como o 'Quem Matou Eugênio?'", delicia-se, sobre a repetição do suspense.

Desencanada e confiante com o futuro que o autor vai dar para sua vilã, Mariana tem se preocupado apenas em viver um dia de cada vez. "Faço o que eu gosto. Sobre a personagem, apesar de ser clichê, só posso dizer que é um presente. Não tenho do que reclamar. Minha família está bem. Vamos ver o que vai acontecer. Deixo fluir. O que vem pela frente, depois eu penso", encara, sem a menor pinta de quem vai sofrer com a chamada crise dos 30.

"Envelhecer tem as suas vantagens. A cada tombo que você toma é preciso se reerguer, aprender. Quer dizer, a gente deveria aprender. Mas eu tento tirar lições (risos)", confessa.

E, por falar em experência de vida, a atriz tem aproveitado a convivência com o seu núcleo na novela para beber da melhor fonte. "É uma honra muito grande trabalhar com Fernanda Montenegro, Aracy Balabanian e Tony Ramos. É um marco conviver com eles, e digo isso não só profissionalmente. A gente tem uma conversa muito aberta. Falamos de tudo, sobre a vida, relacionamentos, política, carreira", confidencia.

Com os colegas de elenco mais experientes, Mariana também tem aprendido a lidar com o irremediável fato de ter uma vida pública. "A exposição é inevitável. Faço veículo de massa, não tem jeito. Procuro ser coerente, só não tenho estratégia. A vida vai, acontece e vou vivendo", filosofa.

O ponto fraco da musa é o brownie

Supermagra, com 47 kg bem distribuídos em 1, 67 m de altura, Mariana Ximenes almoça quase sempre um pratinho saudável que traz de casa dentro da marmita. "Gosto de comer bem, não necessariamente de fazer regime. Às vezes, trago um peixinho com salada e legumes. Às vezes, lentilha", conta a atriz, que só perde a linha quando vê alguns doces.

"Sou boa de garfo, como de tudo. Mas há dias em que paro tudo no meio da tarde para comer um brigadeiro do Seu Paulo, que vende uns chocolates maravilhosos no Projac. Também tem uma maquiadora que faz um brownie delicioso. Fico nervosa com o brownie dela (risos). A gente tem que ser feliz e tem que ter saúde", acredita.

Mariana Ximenes atribui a boa fase à sua personagem em 'Passione', Clara
Mariana Ximenes atribui a boa fase à sua personagem em 'Passione', Clara
Foto: Divulgação
Fonte: O Dia
publicidade