8 eventos ao vivo

Médico de Michael Jackson ameaça produtora e família do cantor

24 jul 2013
09h39
atualizado às 09h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Conrad Murray, médico condenado por aplicar uma dose letal de propofol em Michael Jackson
Conrad Murray, médico condenado por aplicar uma dose letal de propofol em Michael Jackson
Foto: Getty Images

Conrad Murray está irritado por ser forçado a testemunhar no processo em que a família de Michael Jackson move contra a produtora AEG, responsável pela turnê que o rei do pop faria antes de morrer. De acordo com o site TMZ, ele ameaçou pela segunda vez as duas partes.

Murray insinua que apresentará um testemunho destrutivo, sugerindo que mantém um grande segredo, não revelado até agora por respeito a Michael Jackson e sua família. 

Em conversa com um amigo, ele mandou um recado: "por favor, parem! Se não fizerem isso...este é meu último aviso para ambos os lados. Não me obriguem a depor. Considerem isso um alerta nuclear. Já chega".

Murray foi condenado a quatro anos de prisão por aplicar uma dosagem exagerada de Propofol em Michael Jackson, o que o levou à morte. A mãe de Michael move uma ação contra a AEG para provar que a produtora foi negligente ao contratar Murray e falhou ao não supervisionar os procedimentos do médico junto ao filho, que sentia muitas dores após os ensaios, por isso o uso de anestésicos.

Para conseguir mover a ação contra a AEG, Katherine precisaria do apoio de Murray, que se recusa a colaborar, para não se complicar em futuros processos.

Veja também:

Carol Francischini treina na varanda de sua casa
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade