0

Médico de Michael Jackson diz que cantor bebeu anestésico

19 set 2011
13h49
atualizado às 13h57

A defesa de Conrad Murray, o médico de Michael Jackson, vai alegar no tribunal, na próxima semana, que o cantor era tão viciado em Propofol que sabia injetá-lo sozinho, e que pode ter bebido altas doses antes de morrer, o que explicaria a autópsia ter encontrado o anestésico no estômago do cantor. As informações são do jornal DAily Mirror .

"A equipe do doutor Conrad Murray não consegue entender como o Propofol entrou em seu estômago", disse uma fonte à publicação. "Não faz sentido, a menos que Michael tenha bebido. Isso vai mostrar ao mundo o quão viciado ele era", completou.

Enquanto isso, uma testemunha importante no caso mudou-se para a Tailândia sem informar as autoridades. O farmacêutico Tim Lopez disse na época da morte que, pouco antes do corpo de Michael ter sido encontrado, ele enviou uma grande quantidade do anestésico para Conrad Murray.

O julgamento está marcado para começar na próxima segunda-feira (26). Se condenado, o médico do Rei do Pop pode pegar até quatro anos de prisão.

Conrad Murray diz que Michael Jackson pode ter bebido anestésico antes de morrer
Conrad Murray diz que Michael Jackson pode ter bebido anestésico antes de morrer
Foto: Divulgação
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade