Suposto comunicado de menino desmentindo abuso de Jackson cai na rede

27 de junho de 2009 • 23h10 • atualizado em 28 de junho de 2009 às 07h24
Michael Jackson morreu aos 50 anos em Los Angeles Foto: Reuters
Michael Jackson morreu aos 50 anos em Los Angeles
26 de junho de 2009
Foto: Reuters

Um suposto comunicado de Jordan Chandler, garoto que processou Michael Jackson em 1993 por abuso sexual, afirma que ele mentiu na época, incentivado por seu pai.

O comunicado, divulgado em diversos blogs na internet, traz palavras que mostram o arrependimento de Chandler. "Eu nunca quis prejudicar Michael Jackson ou mentir sobre algo tão grave. Meu pai foi quem me forçou a mentir".

Os sites que publicaram o suposto comunicado não confirmam a veracidade da nota. Em 1993, Chandler afirmou que Jackson o masturbou, praticou sexo oral e pediu para que tocasse seu pênis.

O caso nunca foi a julgamento. Jackson fez um acordo com o pai do garoto, Evan Chandler, pagando US$ 22 milhões na ocasião.

Adeus ao rei do pop
Os rumores sobre a morte de Michael Jackson começaram a aparecer por volta das 13h (horário de Los Angeles), 17h em Brasília, da última quinta, 25 de junho, quando uma ambulância foi chamada para socorrer o cantor em sua casa, no bairro de Bel Air. Momentos depois da chegada de Jackson ao UCLA Medical Center, o site de celebridades TMZ publicou a notícia de que o cantor havia morrido. Em seguida, o jornal Los Angeles Time confirmou a informação. A morte de Jackson só foi oficialmente divulgada por volta das 15h (19h em Brasília), quando o Instituto Médico Legal da cidade confirmou o falecimento do ídolo pop. O tenente Fred Corral, porta-voz do IML local, disse à rede de televisão CNN que Jackson foi declarado morto às 14h26 (18h26 em Brasília).

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »