inclusão de arquivo javascript

 
 

Chorão quebra o nariz de Marcelo Camelo em avião

03 de julho de 2004 10h16 atualizado às 10h16

Marcelo Camelo criticou Chorão por ter feito propaganda de refrigerante. Foto: Reinaldo Marques/Terra

Marcelo Camelo criticou Chorão por ter feito propaganda de refrigerante
Foto: Reinaldo Marques/Terra

Uma briga entre roqueiros tomou conta de um vôo da Tam nesta sexta-feira, dia 2. Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr., deu um soco e quebrou o nariz de Marcelo Camelo, da banda Los Hermanos, segundo informações da Rádio Eldorado.

Os dois músicos estavam viajando para Teresina, onde se apresentaram no Piauí Pop Festival. A discussão começou quando Camelo criticou Chorão por ter sido garoto-propaganda da Coca-Cola.

O avião fez uma escala em Fortaleza, onde foi registrada a ocorrência. A entrevista que as duas bandas dariam para a imprensa, em Teresina, foi cancelada para evitar mais problemas.

Leia abaixo a nota emitida pela assessoria de imprensa do Los Hermanos:
"Ontem na sala de desmbarque do aeroporto de Fortaleza, Alexandre (Chorão), vocalista da banda Charlie Brown Junior agrediu covardemente Marcelo de Sousa Camelo, vocalista da banda Los Hermanos. Ainda no avião Alexandre ofendeu e ameaçou os integrantes do Los Hermanos alegando que Marcelo havia falado mal dele numa entrevista concedida à revista Oi do mês passado. Durante as duas abordagens (antes da decolagem e depois da aterrisagem) Marcelo e Rodrigo tentavam tranquilizar Chorão que parecia cada vez mais agressivo e transtornado. Já no aeroporto Marcelo foi conversar com ele na tentativa de dissuadi-lo de cumprir as tais ameaças quando Alexandre o agrediu com uma cabeçada e um soco no rosto.

Alexandre foi então atingido no rosto por Rodrigo Amarante, também vocalista do LH, que tentava pará-lo e proteger Marcelo. Rodrigo pediu para que ele parasse e visse o que tinha feito em Marcelo que sangrava muito, mas foi perseguido por Alexandre até que esse desitisse. Marcelo e Alexandre foram levados à Policia Federal para esclarecimentos. Nenhuma queixa foi feita na ocasião em função dos compromissos a serem cumpridos em Teresina naquela noite, uma vez que o único vôo disponível do dia saíria em vinte minutos.

Repúdio parece ser a palavra que melhor descreve nosso sentimento diante dessa barbaridade. Agora cumprimos nossa agenda previamente marcada e as medidas cabíveis serão tomadas no seu devido tempo".
Assessoria de imprensa do Los Hermanos

Redação Terra