inclusão de arquivo javascript

 
 

Paula Burlamaqui está em especial de fim de ano da Globo

16 de dezembro de 2007 12h01 atualizado às 12h05

Paula Burlamaqui está no elenco do especial  Faça Sua História. Foto: Luiza Dantas/TV Press

Paula Burlamaqui está no elenco do especial Faça Sua História
Foto: Luiza Dantas/TV Press

Ao pegar um táxi do aeroporto para a Pizzaria Guanabara, restaurante famoso do Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, João Ubaldo Ribeiro se deparou com um motorista que era um ótimo contador de histórias. No final da corrida, pensou que tudo o que ouvira ali renderia um livro.

» Veja a foto ampliada
» Veja mais fotos
» Emissoras disputam audiência com especiais de fim de ano

Não foi bem assim. Os contos e casos do taxista inspiraram mesmo a criação de um programa de tevê. No dia 27 de dezembro, a Globo exibe o especial de fim de ano Faça a Sua História, que mostra Stepan Nercessian como o taxista Oswaldir.

Ao apanhar o passageiro vivido por Luis Gustavo, ele começa a contar seus casos - todos dramatizados por outros atores. "Ouço muita história de taxista. No Centro do Rio tinha um que sempre falava de sua potência sexual antes mesmo de existir o Viagra. Um belo dia soube que o apelido dele era 'Mentira'", conta Stepan Nercessian aos risos.

As várias histórias se entrelaçam, já que alguns personagens são comuns a mais de uma delas. Mas Stepan confessa ter a sua preferida. É a do mulherengo Leleco, interpretado por André Gonçalves. O rapaz, segurança de um velho bicheiro, considera-se um verdadeiro "matador".

Ele se envolve com a mulher do patrão mas pouco tempo depois é traído por ela, que se envolve com o pai-de-santo Creuzo, de Ney Latorraca. A traidora em questão é Marlicene, vivida por Paula Burlamaqui. "A personagem é uma verdadeira 'cachorra'. Só se envolve com os homens por causa de dinheiro", resume a atriz. O mesmo pai-de-santo, em outra trama, alerta a manicure Ivonete, de Rita Guedes, sobre a fofoqueira Maria Eleuza, de Lidi Lisboa, que tem interesse em roubar seu homem.

Mas os detalhes de uma dessas tramas o passageiro fica sem saber. O taxista promete contá-la novamente em uma próxima viagem. Paira uma dúvida no ar, e é proposital. Tudo porque, segundo o diretor Alexandre Boury, a idéia do programa já surgiu com o pensamento na TV digital. Os telespectadores teriam a chance de interagir para definir os rumos dos acontecimentos. Como todos os outros programas que vão ao ar neste período, ele pleiteia um lugar fixo na grade de programação de 2008. "Com João Ubaldo Ribeiro escrevendo sempre há chances", valoriza o diretor.

O protagonista Stepan aponta ainda outros atributos que fazem do programa um forte concorrente na disputa por um lugar na grade da Globo. As histórias são sempre sobre tipos muito populares, o que, na opinião do ator, conquista a simpatia do público e facilita a busca por outras idéias.

"Ouço alguma coisa na rua, presencio um acontecimento engraçado e posso trazer para uma história", exemplifica. Além disso, a simplicidade do formato possibilitaria uma renovação constante da produção. "Somos eu e um carro. Os outros atores são sempre convidados e essa renovação de elenco é legal", reforça.

Neste Faça a Sua História, há até uma roda de samba comandada pelo cantor e compositor Arlindo Cruz. Na cidade cenográfica onde foi gravado o programa, não faltou sequer a cervejinha e as populares barracas de pastel, cachorro-quente e queijo coalho. Também estão no elenco Luis Miranda, como o travesti Maribel, e Ernesto Píccolo, que interpreta o Haroldão.

A história de seu personagem também promete momentos engraçados. Atual namorado da manicure Ivonete, ele já foi a melhor Carmem Miranda que passou por uma boate do subúrbio do Rio. Quando a moça fica sabendo da história, seu mundo desaba. E Haroldão terá de se esforçar para reverter a situação.

"Coitado, ele fez isso em uma fase em que precisava de dinheiro. Todo mundo tem um passado negro e a Ivonete vai ter de entender", conta Ernesto Pícolo, que sai em defesa de seu personagem. Quem assina o roteiro do programa é Geraldo Carneiro e a direção geral é de Roberto Talma.

TV Press