inclusão de arquivo javascript

 
 

Irmã de Zezé e Luciano festeja papel em "Páginas da Vida"

09 de dezembro de 2006 14h50

A atriz Luciele di Camargo. Foto: Rodrigo Lopes/Estilo de Vida/Divulgação

A atriz Luciele di Camargo
Foto: Rodrigo Lopes/Estilo de Vida/Divulgação

Foi na infância humilde em Goiânia que a atriz Luciele di Camargo, a Camila de Páginas da Vida, teve o primeiro contato com o teatro. Na época, ela improvisou um teatrinho de fantoche com as cadeiras da cozinha e um portão velho de madeira.

Fotos: ampliadas de famosos!

"Mas a vontade de ser atriz veio mesmo quando eu fui assistir, na coxia do teatro Goiânia, à peça Confissões de Adolescentes", relembra. Hoje, aos 29 anos, a irmã caçula da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, vive pela primeira vez um papel de destaque na trama das oito da Globo. "Estou muito feliz em participar de mais uma novela do Manoel Carlos", comemora ela, que integrou o elenco de apoio de Mulheres Apaixonadas, em 2003.

Na atual novela de Manoel Carlos, Luciele - que é formada em Artes Cênicas pela Universidade Anhembi Morumbi - encarna a filha rebelde e fogosa da professora de balé Elisa, personagem de Ana Botafogo. "Acho que a Camila brinca de se envolver com homens casados para chamar a atenção da mãe", argumenta ela, que na trama não sabe nada a respeito do verdadeiro pai.

Diferentemente de Camila, Luciele não tem nada de revoltada. Enquanto sua personagem na trama das oito da Globo faz de tudo para chocar a mãe e não suporta o padrasto, vivido por Buza Ferraz, a atriz é tranqüila e garante que se relaciona bem com todos à sua volta. Em seu primeiro papel de peso na TV, a filha caçula de Francisco já percebe as exigências impostas pelo trabalho em uma novela das oito da Globo. "Durante a novela, fico o tempo inteiro de stand by. Não dá para me dedicar a mais nada", comenta.

Em Páginas da Vida, Luciele está tendo a oportunidade de contracenar com atores consagrados como Tarcísio Meira, que interpreta Tide, seu avô na trama, Edson Celulari, Helena Ranaldi, José Mayer, entre outros. Por sinal, a atriz confessa que "tieta" mesmo os seus companheiros de trabalho nos "sets" de gravação e nos corredores do Projac. "Quando eu me encontrei com a Vivianne Pasmanter, fiquei doida. Eu tieto mesmo", admite.

Para Luciele, construir uma personagem com desvios de relacionamento como a Camila não chegou a ser problema. Afinal, ela está tendo o apoio de todos os seus colegas de elenco. "Fiquei muito amiga da Ana Botafogo", diz. Luciele conta que não vê problema algum em receber o texto em um dia e ter de gravar logo em seguida. "Estreei em uma novela do Manoel Carlos. Por isso, para mim, gravar em cima da hora é até normal", conta.

Quanto ao futuro de sua personagem na trama, Luciele não faz mistério. Ela acredita que nos próximos capítulos da novela Camila pode até levar uma surra da mãe por causa do envolvimento com Horácio, interpretado por Lucci Ferreira. "A Camila não é mau-caráter, mas precisa aprender com a vida", argumenta ela, que também fez uma rápida participação em Celebridade e Senhora do Destino.

Antes de Páginas da Vida, Luciele estava em cartaz com a peça Qualquer Gato Vira Lata Tem Uma Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa, ao lado de Thierry Figueira e Fábio Villa Verde. Desde que começou a gravar a novela, no entanto, a atriz não tem tido tempo para se dedicar a mais nada.

Apesar de ter planos de fazer cinema e teatro depois da novela, Luciele ainda não tem nenhum projeto fechado. "Andei lendo dois roteiros de cinema, mas ainda não posso afirmar nada a respeito", despista. Por enquanto, a irmã caçula de Zezé di Camargo e Luciano só tem olhos para "Páginas da Vida". "Não sou daquelas atrizes que defendem a personagem, mas confesso que estou ansiosa com o futuro da Camila", entrega.

TV Press