inclusão de arquivo javascript

 
 

Ator abre bar para financiar um espetáculo teatral

28 de janeiro de 2007 13h02

Vergniaud Mendes está no elenco da novela  Alta Estação. Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Vergniaud Mendes está no elenco da novela Alta Estação
Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Quando decidiu seguir a carreira artística, Vergniaud Mendes, 30 anos, não imaginou que emplacaria um protagonista já em seu segundo personagem na tevê. Tanto que, para garantir sua sobrevivência e poder trabalhar em projetos próprios, abriu o bar Ponto da Bossa Nova, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Veja a foto ampliada!

"Sempre soube que a profissão de ator é dura, então preferi investir o dinheiro que ganhei como modelo em uma outra opção de renda", conta o jovem, que dá vida ao romântico Ricardo da novela "teen" Alta Estação.

O jovem estreou na tevê como o Joaquim de A Lua me Disse, em 2005, e resolveu largar uma carreira promissora de modelo para ingressar numa outra área logo que fez sua primeira peça de teatro. "Eu ganhava bastante dinheiro, mas não seria feliz. Além disso, é um trabalho ingrato, limitado pela idade", explica. Apesar do ritmo de gravações, sempre que pode, Vergniaud fica à frente de seu negócio. "Gosto de ser empresário, tento conciliar as duas funções", diz.

Nome Completo: Vergniaud Mendes de Azevedo Filho.
Data de Nascimento: 23 de novembro de 1976, no Rio de Janeiro.
O primeiro trabalho na tevê: Joaquim, de A Lua me Disse.
Sua atuação inesquecível: "Minha primeira peça, 'Duelo', de Gaspar Filho. Fiquei um bom tempo viajando o Brasil inteiro com ela. Foi ali que me descobri ator".
A que gosta de assistir: Programas jornalísticos.
A que nunca assistiria: Programas de venda de produtos pela tevê.
O que falta na televisão: "Uma programação educacional para o público jovem".
O que sobra na televisão: "Invasão da privacidade dos famosos".
Ator favorito: Tony Ramos.
Atriz predileta: Glória Pires.
Se não fosse ator, o que seria: "Sou empresário e cursei por um tempo Engenharia Civil".
Cena inesquecível na tevê: "A surra de Maria do Carmo em Nazaré, em Senhora do Destino".
Vilão marcante: Reginaldo, de Eduardo Moscóvis, em Senhora do Destino.
Papel que mais teve retorno do público: Ricardo, de Alta Estação.
Que novela gostaria que fosse reprisada: Vereda Tropical.
Que papel gostaria de representar: Um vilão.
Par romântico inesquecível: Julia Roberts e Richard Gere, em Uma Linda Mulher
Filme: A Corrente do Bem.
Livro de cabeceira: A Bíblia.
Diretor favorito: Peter Brook, de Marat Sade.
Vexame: "No meio de Duelo, minha primeira peça, o elenco todo teve uma crise de riso por minha causa. Eu comecei a rir sozinho e acabei contagiando meus colegas de palco".
Projeto: "Montar um espetáculo escolhido por mim. Tenho um bar em Copacabana para, um dia, poder bancar o meu trabalho no teatro, sem depender de ninguém".

TV Press