0

Promotor acusa médico de Michael Jackson de "negligência"

27 set 2011
14h39
atualizado às 14h42

Primeiro a falar no julgamento de Dr. Conrad Murray, médico de Michael Jackson, o promotor David Walgren acusou o médico de "grosseira negligência", nesta terça-feira (27), em Los Angeles.

O promotor apresentou evidências que o médico comprou, ao longo de mais de dois meses, cerca de 15,5 litros de Propofol, anestésico que Murray aplicava ao cantor quase todas as noites.

Em sua acusação, Walgren também apresentou ligações telefônicas de Michael Jackson a Murray, falando, muito debilitado, que seus shows teriam que ser um fenômeno. "Quero que pessoas saiam do meu show falando: 'eu nunca mais verei isso de novo'", disse o cantor no dia 10 de maio de 2009.

Walgren ainda disse que o Dr. Murray só chamou o resgate médico 24 minutos depois de encontrar o cantor inconsciente e negou aos médicos ter dado Propofol a Michael Jackson.

Katherine Jackson, mãe do cantor pop, chegando ao julgamento de Dr. Murray, nesta terça-feira (27)
Katherine Jackson, mãe do cantor pop, chegando ao julgamento de Dr. Murray, nesta terça-feira (27)
Foto: Reuters
Fonte: Terra
publicidade