publicidade
09 de novembro de 2010 • 07h53 • atualizado às 11h23

Protagonistas de 'Crepúsculo' vivem clima de romance no Rio

Robert Pattison e Kristen Stewart rodaram cenas românticas de seus personagens em 'Amanhecer' Foto: Delson Silva / AgNews
Robert Pattison e Kristen Stewart rodaram cenas românticas de seus personagens em 'Amanhecer'
Foto: Delson Silva / AgNews
 
João Fernando e Tatiana Avilez
Direto do Rio de Janeiro

A história de Julia Ghizi, de 14 anos, poderia ser igual à de qualquer fã da saga Crepúsculo. Ela saiu de Nova Friburgo, há duas horas do Rio de Janeiro, para ver de perto os atores Robert Pattison e Kristen Stewart, que chegaram na última sexta-feira para gravar cenas do quarto filme da série, Amanhecer, sobre o casamento dos personagens Edward e Bella e a viagem de lua de mel do casal.

Depois de conseguir convencer os pais a tentar ver os ídolos de perto, a estudante foi muito além do que poderia esperar. Conseguiu virar figurante e trocar palavras com os vampiros do momento. "Eles ficavam se beijando, trocando carinhos, falando no ouvido um do outro, bem bonitinhos. Com certeza eles estão namorando', afirmou Julia, confirmando que o romance dos protagonistas anda de vento em popa.

Às 3h da manhã, com cara de sono, Robert virou-se para a estudante - que estava a dois passos do ídolo - e disse: "Quero dormir". No final, a fã ainda conseguiu falar com Kristen. "Disse oi e ela respondeu". As gravações acabaram às 5h30 da manhã, com Julia extasiada, e sabendo que o cachê de R$ 100 não era nada comparado à experiência que teve. "Nem pretendo vir ao Rio para pegar o dinheiro", disse Dwaldo Ghizi, pai da garota que a acompanhou em toda a aventura.

Loucuras de uma fã
Após conseguir ver Pattinson e Stewart na sacada do hotel, Julia não se deu por satisfeita. Quando escutou que naquela noite aconteceria a primeira gravação na Lapa, em que Edward e Bella chegam de carro ao País e se deparam com um minicarnaval, a adolescente convenceu o pai a levá-la até lá.

"Paramos o carro longe, porque estava tudo bloqueado, e fomos caminhando até o local da filmagem. Quando chegamos, vimos uma fila de figurantes já contratados pela agência, mas decidimos perguntar para uma pessoa da produção se poderíamos ser figurantes também".

Por sorte, figurantes que haviam sido contratados para participar com seus carros faltaram e, então, a oportunidade surgiu. Dwaldo foi contratado, mas recebeu o aviso de que a filha não poderia participar porque era menor de idade. O produtor questionou a presença da menina, mas o pai afirmou que ela havia sido liberada.

"Depois que jantamos, já com as credenciais em mãos, saímos e a diretora brasileira nos abordou e perguntou se iríamos participar como figurantes de carro e dissemos que sim. Então ela me perguntou se eu também não era uma figurante normal, aproveitei a oportunidade e fui trocar de roupa. Já meu pai foi para o carro. Me misturei aos figurantes até que a diretora começou a procurar alguém para sambar - o que eu não sei muito bem - na frente dos protagonistas e eu fui a escolhida! Eles até esbarravam em mim", contou, empolgada.

Os atores pegaram um helicóptero ontem no heliponto da Lagoa, onde os fãs já aguardavam os ídolos, e foram para Paraty, onde ficam, a princípio, 10 dias filmando numa mansão em uma ilha paradisíaca as primeiras cenas de sexo entre Edward e Bella.

Fã se disfarça de policial e é detido
Não são só os fãs de Robert Pattinson que fazem loucuras para chegar perto do ídolo. Admirador de Vin Diesel - protagonista de Velozes e Furiosos 5, que deixou o Rio no domingo -, Antônio Cozzi Neto, 22, saiu de Pindamonhangaba (SP) e foi ao Copacabana Palace, onde o astro estava hospedado, para tentar entrar no hotel.

Ele vestiu uma roupa falsa de policial civil e chegou a revistar pessoas na entrada. Por volta das 22h de anteontem, uma fã desconfiou e chamou a PM, que levou o comerciante para a delegacia. Antônio foi autuado pelo Juizado Especial Criminal por uso ilegítimo de uniforme e falsa identidade, mas foi liberado horas mais tarde.

Diretor fala do Brasil
O diretor de Amanhecer, Bill Condon e o produtor Wyck Godfrey falaram sobre as filmagens da saga dos vampiros no Brasil. "Fico feliz de filmar aqui. A ilha traduz o espírito do Brasil, além disso, mostramos a vida do Rio. Filmar aqui ontem (domingo na Lapa) foi mágico", contou Condon. Em coletiva, na qual assinaram contrato com a Rio Film Comission - parceria entre a Prefeitura e o governo do estado para fomentar a indústria audiovisual local e promover o Rio em filmes internacionais - eles falaram sobre a imagem da cidade.

A repercussão internacional do episódio dos reféns no Hotel Intercontinental, em agosto, não fez os produtores mudarem os planos. "Nós nos sentimos seguros todo o tempo, não houve problema de violência. A Stephanie Meyers (autora) escreveu pensando no Rio", justificou Godfrey. No entanto, houve saia justa quando os jornalistas perguntaram sobre os moradores da Lapa, que incendiaram um banheiro químico da produção. O diretor foi impedido de responder e Sérgio Sá Leitão, presidente da RioFilme, argumentou que o incidente aconteceu horas antes da chegada dos atores.

Sobre as críticas de Sylvester Stallone, que detonou o Brasil depois de filmar Os Mercenários aqui, Bill Condon foi taxativo: "Esqueçam o Stallone".

O Dia