0

Segurança de Michael Jackson diz que é pai de filho do cantor

18 abr 2012
07h47

O antigo guarda-costas inglês de Michael Jackson lançou uma ação legal para provar que é o pai biológico do filho mais novo do falecido cantor. Matt Fiddes é mestre de artes marciais e trabalhou para o cantor de Thriller quando este esteve no Reino Unido. Agora, ele está se dirigindo à América para apresentar documentos ao tribunal e exigir o direito de ver Blanket, 10 anos, cujo nome de nascimento é Prince Michael Jackson II.

O segurança alega que ofereceu a Jackson - que tinha já duas crianças, Prince Michael, 15, e Paris, 14, - uma doação de esperma em um hotel de Londres, um ano antes do nascimento de Blanket, em 2002. "Vou apresentar meu DNA e pedir formalmente à família o acesso a ele. Quero os direitos de visita. Michael é seu pai e eu não quero mudar isso, mas eu quero a criança em minha vida. A única maneira de isso acontecer é através de uma ação judicial. Acho que Blanket é meu, mas eu quero a prova final", disse Matt Fiddes.

O britânico - que prometeu fornecer às autoridades uma amostra de seu DNA, para eles poderem confirmar suas alegações de que é o pai biológico verdadeiro do mais jovem dos três filhos - afirma ainda que a família Jackson se recusou a falar com ele ou responder às suas cartas desde a morte do astro do pop, em 2009. Ele tem três outros filhos e diz que Jackson ainda lhe disse que ele era o verdadeiro pai de Blanket, em novembro de 2002.

"Eu fiz a pergunta: Blanket é meu filho?'. Ele disse: 'ele é meu filho, Matt, mas eu usei seu esperma para produzi-lo'", contou.

Mas Fiddes afirma que a mãe de Jackson, Katherine, 81, está fazendo de tudo para Blanket acreditar que ele está interessado apenas em dinheiro.

Michael Jackson morreu de intoxicação aguda de Propofol, em junho de 2009, aos 50 anos.

Michael Jackson teria usado o esperma de seu segurança para gerar o filho
Michael Jackson teria usado o esperma de seu segurança para gerar o filho
Foto: Getty Images
Bangshowbiz Bangshowbiz
publicidade