inclusão de arquivo javascript

 
 

"Globo tem monopólio ameaçado", diz biógrafo de Edir Macedo

14 de outubro de 2007 10h47 atualizado às 11h13

O jornalista Douglas Tavolaro, autor da biografia autorizada de Edir Macedo, O Bispo - A História Revelada de Edir Macedo, diz que não é fácil escrever sobre o próprio patrão. No livro, o líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record fala em livro do ódio à Globo.

» Veja trechos da biografia autorizada de Edir Macedo
» Edir Macedo planeja templo maior que Cristo Redentor
» Leia mais notícias do O Dia
» Leia mais notícias do O Dia

Confira a entrevista com o autor da obra:

Ao eleger a Globo inimiga no livro, no momento em que a Record lança novo canal, Edir Macedo sinaliza para os próximos passos da disputa, provocando debate sobre os bastidores da TV?
O debate está exposto, mas não só pelo livro. A Globo corre o risco de perder o monopólio da informação e isso será ótimo para o Brasil. Mas a inimizade à Globo é fruto do modo perverso com que foi tratado pela emissora em sua prisão e outros episódios que envolveram a Igreja Universal. Ele entende que foi execrado sem chance de defesa.

No início da Universal, Macedo dizia: "Sou igual a massa de pão. Quanto mais apanha, mais cresce". Estaria retornando à receita para desbancar a Globo?
A Record tem como meta passar a Globo pela melhor qualidade de programação, pelos investimentos em jornalismo, novelas e outras áreas. Não vejo relação nos ataques que a Globo costuma desferir contra a Universal com o crescimento da Record.

Com o livro, o bispo tenta mudar a imagem de pregador para Midas da comunicação?
A visão é equivocada. Se quisesse, teria meios mais eficientes. No livro, o que sobressai é o homem.

O Dia
O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.