6 eventos ao vivo
TV

Após veto a crianças, filha de Silvio assume Bom Dia e Cia

Às pressas e visivelmente constrangida, Silvia Abravanel substituiu Ana Julia e Matheus nesta quarta-feira (15)

15 jul 2015
09h54
atualizado às 18h01
  • separator
  • 0
  • comentários

As crianças que estão de férias curtindo o Bom Dia e Cia, no SBT, tomaram um susto nesta quarta-feira (15). Ao invés dos apresentadores Matheus Ueta e Ana Julia, quem surgiu na telinha foi Silvia Abravanel, filha de Silvio Santos e uma das produtoras da atração. A alteração foi motivada por uma decisão judicial. 

Ana Julia e Matheus foram impedidos de apresentar o 'Bom Dia & Cia'
Ana Julia e Matheus foram impedidos de apresentar o 'Bom Dia & Cia'
Foto: SBT / Divulgação

Siga Terra Diversão no Twitter

De acordo com a própria Silvia, que explicou o ocorrido na abertura do programa, Ana Julia e Matheus foram impedidos pela Justiça de trabalhar na atração matinal. Também segundo a apresentadora, a decisão é temporária. Silvia deve comandar o programa durante esta semana, conforme informou a assessoria do canal ao Terra.

Silvia Abravanel assumiu o 'Bom Dia & Cia'
Silvia Abravanel assumiu o 'Bom Dia & Cia'
Foto: Facebook / Reprodução

Em sua conta no Facebook, na noite de terça-feira (14), Silvia já havia se manifestado contra a decisão. "Solidária com as mamães que sabem que o trabalho na TV, por mais que exija um tempo das crianças, não tira o principal focos dos pequenos que são os estudos. Ainda estimula vários fatores na criança como responsabilidade, caráter, personalidade, disciplina, o lúdico e a sociabilidade", escreveu. 

Peça de Miguel Falabella sofreu problema semelhante
Também nesta semana, a peça Memórias de um Gigolô, de Miguel Falabella e em cartaz no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, sofreu um problema semelhante. Uma decisão judicial impediu Matheus Braga, de 13 anos, e Kalebe Figueiredo, de 10 anos, de atuarem na montagem por conta de uma suposta linguagem inadequada que poderia prejudicar o desenvolvimento psíquico dos jovens, segundo informou o próprio Falabella em um depoimento de protesto, feito na estreia do espetáculo, na segunda-feira (13).

“Uma das razões alegadas foi de que o personagem usava a palavra 'masturbação' no texto, e que isso poderia prejudicar o desenvolvimento psíquico dos menores. O teatro, senhor juiz, muito pelo contrário, ensina esses dois jovens talentos a dominar a língua, a se expressar com clareza, a aguçar o raciocínio e a olhar o mundo com os olhos da poesia. E o teatro musical ainda por cima lhes ensina a música'', disse ele. 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade