1 evento ao vivo
TV

'Caminho das Índias' conquista Emmy de melhor telenovela

24 nov 2009
02h31
atualizado às 07h41

A produção da novela Caminho das Índias, da TV Globo, conquistou nessa segunda-feira (23) em Nova York o Emmy Internacional de melhor telenovela, sendo a primeira produção nacional a receber o prêmio.

A atriz Juliana Paes (E), o diretor Marcos Schechtman (C)e a autora Glória Perez (D) comemoram a vitória de 'Caminho das Índias' no Emmy
A atriz Juliana Paes (E), o diretor Marcos Schechtman (C)e a autora Glória Perez (D) comemoram a vitória de 'Caminho das Índias' no Emmy
Foto: AFP

"É o primeiro Emmy Internacional que recebe uma produção brasileira e isso é algo muito importante", disse a autora, Glória Perez, que agradeceu "a paixão e o trabalho" da sua equipe no projeto, que segundo ela ajudou a superar as dificuldades na produção.

A novela Caminho das Índias, uma história de amor ambientada na Índia e no Brasil, rendeu o único prêmio recebido pelo Brasil na cerimônia. Outras cinco produções da Globo foram indicadas ao Emmy: o seriado Ó Paí Ó, como comédia, a produção infantil Natal do Pequeno Imperador, o programa especial dos Mamonas Assassinas na série Por Toda a Minha Vida, na categoria artes; e Maysa, como melhor minissérie.

"Eu estou muito emocionada, pois a telenovela é algo muito próprio do Brasil", disse Glória Perez. Na 37ª edição do Emmy Internacional, as produções do Reino Unido ganharam o maior número de prêmios, com cinco conquistas entre as nove categorias indicadas.

Na cerimônia, apresentada pelo humorista irlandês Graham Norton, foram entregues doze estatuetas destinadas a premiar o melhor da televisão realizada ao redor do mundo, com exceção dos Estados Unidos. Só um desses prêmios foi a parar assim a um país latino-americano, apesar de que a Argentina e México também concorriam em distintas categorias.

"Os Emmy Internacionais são os prêmios mais importantes da televisão e reconhecem o talento de todas essas pessoas ao redor do planeta que criam televisão de grande qualidade", disse Bruce Paisner, presidente da Academia Internacional das Artes e as Ciências Televisivas, que organiza o evento.

As produções britânicas venceram os concorrentes do Japão, Polônia e Filipinas nas categorias de melhor ator e atriz, graças às interpretações de Ben Whishaw na série Criminal Justice e de Julie Walters em A Short Stay in Switzerland, assim como nas de documentário, programa artístico e de espaço infantil.

Britânico também foi outro dos protagonistas da noite, o jornalista David Frost, que entrou para história por sua entrevista histórica com o ex-presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, após sua renúncia. Frost que recebeu um prêmio em reconhecimento a seus 40 anos de carreira televisiva.

"Me sinto absolutamente honrado por receber um prêmio desta categoria e que antes ganharam pessoas tão importantes como Steven Spielberg ou Oprah Winfrey", disse Frost em declarações pouco antes de subir ao palco a recolher o prêmio especial do júri.

Para o conhecido comunicador, que recebeu o prêmio de mão da conhecida apresentadora americano Barbara Walters, "a qualidade da televisão caiu um pouco nos últimos anos", mas se mostrou "convencido" que os formatos que se realizam para a pequena tela "vão melhorar em breve".

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade