0
TV

Cinara Leal comemora entrosamento com colegas de 'Flor do Caribe'

3 ago 2013
21h51
atualizado às 21h51
  • separator
  • comentários

O entrosamento dos atores é essencial para o bom desenvolvimento de uma trama. Assim pensa Cinara Leal, que dá vida à dançarina Nicole, em Flor do Caribe. Sua personagem transita entre vários núcleos, possibilitando que atriz conheça melhor seus colegas de trabalho. "Parei para conversar com todo mundo. Do Juca Oliveira até a Camilla Carandino, que faz a recepcionista do bar", conta. "Passei pelo núcleo dos tenentes e fui na casa da personagem da Grazi Massafera, a Ester. A Nicole é de todos", orgulha-se.

Em "Flor do Caribe", Cinara Leal aposta em uma boa convivência com o elenco
Em "Flor do Caribe", Cinara Leal aposta em uma boa convivência com o elenco
Foto: Jorge Rodrigues Jorge / Carta Z Notícias

Na história de Walther Negrão, a atriz se baseou em Guiomar, personagem de Cláudia Netto, para compor Nicole. Como as cenas entre as duas têm uma dose de comédia, ela e Cláudia trabalharam juntas na construção das personagens. "Chegamos em um acordo de que elas viviam em uma outra energia. Elas possuem um tom acima e têm alegria e personalidade", ressalta. O resultado desse cuidado se traduz no crescimento de seu papel dentro do folhetim. "As pessoas torcem por Nicole, querem vê-la com um namorado", confidencia.

Antes de Flor do Caribe, Cinara participou de outra novela de Negrão, Araguaia. Convidada pelo próprio autor para compor o elenco dessa vez, ela destaca a generosidade dele. "É o único autor vivo com tantas novelas. É mais do que consagrado. E é incrível por dar oportunidade para quem está começando", destaca. Segundo a atriz, esse é um dos maiores problemas do mercado atualmente: a falta de espaço para quem está dando os primeiros passos na profissão. "Acho que precisam abrir as portas para quem quer trabalhar. Tem gente boa escapando", desabafa.

Recentemente, Cinara esteve no filme Faroeste Caboclo, de René Sampaio. Apesar do pequeno papel, ela considera o trabalho como um dos mais importantes de sua carreira. "Foi muito intenso. Fiz uma preparação com o Sergio Pena. Foi a primeira vez que trabalhei com ele e quero levar para a vida", conta. De acordo com a atriz, a experiência de ter feito cinema contribuiu muito com seu amadurecimento profissional. "O cinema é diferente. Você vê tanto tempo depois o resultado e pensa que poderia ter feito de outra maneira. Isso é ótimo, significa que há um crescimento", assume.

Cinara já tem planos para depois da novela. A atriz está confirmada no elenco da quarta temporada de Mandrake, série da HBO Brasil. Além disso, entrará em cartaz com uma peça do autor Alcione Araújo e pretende tocar seu projeto de estrear um infantil. "O texto não é meu. Estou pedindo para uma pessoa escrever para mim, a partir de ideias que eu tive", entrega. "É a história de um menino que  se apaixona pela primeira vez. Será lúdica e cheia de magia", adianta. A expectativa é que a peça entre em cartaz no ano que vem.

Bailarina desde os cinco anos, a carreira de Cinara começou na dança. No entanto, quando se mudou da Zona da Leopoldina para a Zona Sul do Rio de Janeiro, descobriu uma nova paixão: o teatro. Com maior acesso à cultura, começou a assistir a peças em cartaz na região. "Vi espetáculos que me motivaram muito a buscar essa profissão. Alice Através do Espelho, da Cia Armazém, e A Máquina, do João Falcão", lembra. Depois disso, a atriz procurou cursos livres e decidiu entrar para a faculdade de Artes Cênicas. Hoje, em Flor do Caribe, Cinara se diz satisfeita com a escolha que fez. "Nunca deixei a dança de lado, mas minha maior satisfação está em atuar", confessa. 

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade