0
TV

Com Fernanda Montenegro, 'Doce de Mãe' estreia com humor e melancolia

3 dez 2012
19h07
atualizado às 19h10
  • separator
  • comentários

Aos 83 anos a dama do teatro e da televisão brasileira, Fernanda Montenegro, encarará um novo desafio ao encarnar Picucha, no especial de fim de ano, Doce de Mãe, da TV Globo, que vai ao ar no próximo dia 27, após a novela Salve Jorge. O especial, que foi todo gravado na capital gaúcha, conta a história de uma senhora de 85 anos que se vê sozinha depois que sua empregada doméstica, Zaida (Mirna Spritzer), que a acompanha há 27 anos, está de casamento marcado e vai embora. 

A atriz viverá dona Picucha, uma senhora que se vê sozinha após sua empregada deixar o emprego
A atriz viverá dona Picucha, uma senhora que se vê sozinha após sua empregada deixar o emprego
Foto: Roberto Filho / AgNews

A partir do fato, os filhos são convocados para um jantar especial com direito a especialidade da mamãe, panquecas flambadas, onde ela anuncia o novo acontecimento. Sílvio (Marco Ricca), Susana (Mariana Lima), Fernando (Matheus Nachtergaele) e Elaine (Louise Cardoso) não querem alterar suas vidas em função da mãe e criam um impasse.

Para Fernanda Montenegro, a personagem é real, e não um estereótipo de mulher rica ou pobre que a televisão está acostumada a retratar. Segundo a atriz, a personagem é "gente como a gente". 

"A Picucha é real, ela é classe média, classe dominante. Ela não é estilizada. Me agrada fazer um personagem verdadeiro e próxima de mim. E não sempre a rica ou a pobre. Não aguento mais a temática do drogado ou do marginal, por isso fazer esse especial foi tão bom", disse Fernanda.

Para a dama da televisão, a personagem é muito parecida com ela, principalmente porque gosta de samba, uma paixão da atriz. "Sou muito alegre, como a dona Picucha. Ela é muito parecida comigo, ela gosta de samba de Noel Rosa, Cartola, Zeca Pagodinho, Nelson Cavaquinho, acho o Paulinho da Viola um príncipe", declarou.

Sob direção de Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, o especial foi filmado em três semanas, entre o fim de setembro e o começo de outubro. A personagem central da trama foi escrita especialmente para Fernanda, a seis mãos. Jorge Furtado, Ana Luiza Azevedo e Miguel da Costa Branco se debruçaram sobre um tema muito comum nos tempos modernos: quem deve cuidar dos parentes idosos?

"É uma comédia triste, e essa alternância é muito bacana. A Fernanda é uma Chaplin que consegue chegar do choro ao riso com total maestria. Tive a sorte de escolher o elenco e ele aceitar. Gosto de trabalhar com bons atores, e esses são excelentes", afirmou Furtado, que ainda acenou para a possibilidade de Doce de Mãe entrar como série no ano que vem na grade da Rede Globo.

"Há grandes chances de o especial virar série e entrar na grade do ano que vem. Essa possibilidade é concreta, mas espero que se concretize. Juntar esse elenco novamente seria maravilhoso, espero que aconteça", afirmou o diretor.

Para o ator Marco Ricca, que faz o filho mais velho de Picucha, o seu personagem é muito parecido com ele. "Ele tem uma vida bem estruturada, cuida da vida financeira da mãe, desde que o pai morreu. Mas ele é machista. Sou meio parecido com ele, gosto muito de assistir futebol com o meu filho, ele também", disse o ator.

Já para Louise Cardoso, a personagem foi um presente, pois Fernanda é muito parecida com sua mãe. A atriz adiantou que, no final, quem passa por uma transformação é a sua personagem. "Ela não quer cuidar da mãe quando a empregada vai embora, porque não quer que a sua vida mude, mas no final quem vai passar por uma grande transformação será ela", contou Louise.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade