0
TV

Filho de Jayme Monjardim é protagonista de 'Escrito nas Estrelas'

1 abr 2010
14h29
Mariana Trigo
Direto do Rio

Jayme Matarazzo sempre soube que seguiria os passos do pai, o diretor Jayme Monjardim. Criado em sets de gravações, levado pelo pai, o paulistano de 24 anos nem teve dúvidas vocacionais quando foi prestar vestibular: escolheu a faculdade de cinema na FAAP. No entanto, após estrear como assistente de direção na minissérie Maysa, que contava a história de sua avó cantora, Jayme se assustou com a sugestão do autor da trama, Manoel Carlos. Maneco pediu que ele fizesse um teste para interpretar o pai ainda adolescente na história. Ao término da produção, Jayme achou que voltaria à sua rotina de estudante universitário, até ser abordado pela produtora de elenco de Escrito nas Estrelas. Em dois dias, ele faria testes com vários meninos para escolher o estudante de Medicina Daniel, protagonista da próxima trama das seis de Elizabeth Jihn, que estreia no dia 12 de abril, papel que Jayme não deixou escapar. "Fiz o teste sem nenhuma pretensão. Mal acreditei quando passei. Estou sendo muito encorajado por toda a equipe. Vou me dedicar ao máximo", prometeu o ator.

Na trama dirigida por Rogério Gomes, o Papinha, Jayme vive um médico idealista que, assim como o ator, também segue os passos do pai Ricardo, vivido por Humberto Martins. Dono de uma clínica de inseminação artificial, Ricardo bate de frente com as ideias do filho Daniel, que prefere estagiar em uma comunidade carente. No primeiro capítulo da trama, uma enchente faz com que os personagens da favela fiquem desabrigados e Daniel decide levá-los para seu sítio na serra, contra a vontade do pai. Ao lado de Viviane, a protagonista vivida por Nathália Dill, que também trabalha no posto de saúde da comunidade, Daniel resolve viajar, encantado com a solidariedade da menina. Na viagem, eles sofrem um grave acidente de carro que mata Daniel. A partir daí, Ricardo escolhe Viviane para gerar um filho de Daniel com o sêmen congelado antes de sua morte. "Ele morre tentando ajudar os outros. Mas, antes do acidente, promete que sempre vai cuidar da Viviane. Vai ser uma história de amor emocionante", acredita.

Nas cenas seguintes à morte, o personagem de Jayme começa a aparecer como o espírito de Daniel, que tem de cumprir a missão de ser o anjo da guarda da protagonista. Para compor o personagem, o ator novato se debruçou sobre pesquisas em livros sobre o espiritismo de Chico Xavier e Allan Kardec. "Não sigo nenhuma doutrina ou religião. Acredito em Deus e passei a respeitar e admirar essa religião, apesar de a novela não ser essencialmente espírita. Mas vamos tratar o tempo inteiro do amor entre o plano físico e espiritual", explicou.

Apesar de ter de dar conta de grande parte das principais cenas da história, Jayme assegura que não está amedrontado com o tamanho de seu papel. "Já me intitulo ator. Acho que nasci com uma veia artística grande e quero poder cada vez mais estudar e me aperfeiçoar nessa carreira", avisou Jayme, que passou a se sentir um pouco mais seguro após a exibição da minissérie Maysa.

Afinal, poucos meses após a trama, o ator passou num teste para viver Paulo, um dos papéis principais do longa A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor. "Tenho compensado minha falta de experiência com a minha entrega. Acho que o Jabor deve ter visto alguma coisa em mim. Nem acreditei quando passei no teste!", animou-se o ator, antes de ressaltar: "Sei que vou receber críticas por ter um pai tão reconhecido no meio. Mas os testes da novela e do filme nem chegaram ao conhecimento do meu pai. Não tive portas abertas por ele", acredita.

Outros acordes
Mesmo antes de pensar em fazer cinema, Jayme Matarazzo já exercitava seus primeiros sinais de veia artística como vocalista de uma banda na capital paulista, onde nasceu e foi criado. À frente de Seu Bené e Os Poetas da Malandragem, grupo musical que formou ao lado de seus melhores amigos de infância do colégio, o ator achava que seguiria a vida nômade de músico por muitos anos. Mas deixou para trás o suingue do samba-rock e samba-soul da banda, inspirado em nomes como Paralamas do Sucesso e Jorge Ben Jor para se dedicar com maior afinco à faculdade de Cinema. "Sinto muita saudade daquela farra de banda, das viagens. Fiquei cinco anos com eles, que até hoje são meus melhores amigos", lembrou, saudosista.

Dos acordes aos sets de gravação, Jayme também se deliciou em outras áreas, como a fotografia. Sempre com máquinas fotográficas e filmadoras em punho, o ator sempre teve certeza de que trabalharia com arte. "Sabia que minha praia estava na música, no cinema, na tevê ou na fotografia. Mas agora me encontrei. Não volto mais para São Paulo e não largo a carreira de ator", avisou Jayme, que há dois anos mora sozinho no Rio.

Instantâneas
# Assim como Daniel, seu personagem em Escrito nas Estrelas, Jayme Matarazzo sempre foi aficionado por esportes radicais. Já praticou rapel, asa-delta e trilhas.
# Jayme foi criado pela família materna após a separação de Jayme Monjardim com sua mãe, Fernanda Lauer, quando Jayme Matarazzo tinha apenas cinco anos de idade.
# Quando fez testes para o longa A Suprema Felicidade e para Escrito nas Estrelas, Jayme guardou segredo. Só contou para a família e amigos quando já estava confirmado para os papéis.
# Uma das paixões do ator nas horas vagas é jogar futebol no Rio.

Jayme Matarazzo disse que não acreditou quando conseguiu o papel de protagonista
Jayme Matarazzo disse que não acreditou quando conseguiu o papel de protagonista
Foto: Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias / TV Press
Fonte: TV Press

compartilhe

publicidade
publicidade