TV

publicidade
27 de agosto de 2009 • 14h42 • atualizado em 07 de Maio de 2012 às 10h18

Globo, Band e Record vão transmitir Jogos de 2016, confirma COI

O presidente do COI - Comitê Olímpico Internacional - o belga Jacques Rogge
Foto: Fabrice Coffrini / AFP
 

Globo, Band e Record irão transmitir os Jogos de Inverno de 2014 em Sóchi, na Rússia, e os Jogos Olímpicos de 2016, confirmou o Comitê Olímpico Internacional (COI), no início da tarde desta quinta-feira (27) - horário de Brasília. Contudo, segundo o anúncio oficial, somente a parceria entre Globo e Band poderá explorar o conteúdo olímpico em todas as diferentes plataformas de mídia, como rádio, internet, celular e TV.

À Record caberá somente o direito da transmissão dos Jogos na TV aberta.

O alto faturamento publicitário com a venda das cotas de patrocínio, na cobertura das TVs, já despertava o interesse natural das emissoras para os eventos. Porém a possibilidade cada vez maior da cidade do Rio de Janeiro ser escolhida para sediar a edição de 2016 da Olimpíada inflamou a disputa pelos direitos de transmissão. O anúncio da sede de 2016 só acontecerá em 2 de outubro.

Diferentemente dos anos anteriores, o COI aceitou propostas de transmissão compartilhada. O executivo do Comitê, Richard Carrión, disse que a decisão de compartilhar com diferentes empresas os direitos irá beneficiar o povo brasileiro por provocar uma concorrência entre as emissoras. "A quantidade de conteúdo transmitido vai crescer, brasileiros terão mais opções de escolha sobre o quê, como e quando ver as competições olímpicas", disse ele.

Fontes do Terra na Globo informaram que o valor que será cobrado pelo pacote da Globo/Band que prevê os direitos não-exclusivos das transmissões em TV aberta e exclusivos para as demais mídias será de US$ 75 milhões. A negociação entre o COI e as duas emissoras teria acontecido em duas rodadas. Na primeira etapa, respondendo à carta convite do COI, Band e Globo teriam feito a inovadora proposta de não exigir exclusividade nas transmissões abertas. O que permitiria ao COI negociar com outras emissoras.

Segundo ainda a mesma fonte, o COI teria levado a proposta para a Record, atual detentora dos direitos de transmissão dos Jogos de 2012, que não teria aceitado dividir a transmissão. O COI então teria preferido a proposta da Globo/Band. Para não ficar de fora dos Jogos, a Record teria voltado atrás e negociado paralelamente os direitos só para TV aberta, que, ainda segundo a fonte de Terra, custarão ao grupo de Edir Macedo cerca de US$35 milhões. Procurada, a Record, através de sua assessoria de imprensa, não quis comentar os detalhes da negociação com o COI.


Roberto Irineu Marinho, Presidente da TV Globo, disse que a TV Globo estava orgulhosa em ter ganho a concorrência, conforme informou o comunicado oficial do COI. Marinho disse estar também muito contente pelo fato da proposta inovadora feita por sua empresa ter ido de encontro ao desejo do Comitê de expandir, ainda mais, a cobertura do conteúdo olímpico.

Já, João Carlos Saad, Presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação afirmou estar extremamente feliz com a notícia da vitória da proposta feita por Band/Globo. Segundo ele, a vitória consolida a ligação já tradicional de sua emissora com a divulgação e promoção do esporte brasileiro.

O Presidente da Rede Record, Alexandre Raposo, fez um discurso dentro do espírito apaziguador do próprio evento esportivo: "A presença da Record reafirma nosso compromisso de apoiar os Jogos Olímpicos. Acredito que todas as emissoras farão seus melhores esforços para exibir uma excelente cobertura dos Jogos de 2014 e 2016".

O panorama das transmissões dos Jogos Olímpicos, no Brasil, começou a mudar quando executivos da Rede Record decidiram investir na cobertura jornalística esportiva. Em uma ação que deixou surpresos os próprios executivos da TV Globo, parceira de longa data do COI na transmissão dos eventos da entidade, a Record adquiriu a exclusividade para as transmissões da Olimpíada de Inverno de Vancouver, em 2010, o Pan-Americano de 2011 (Guadalajara, no México) e de 2015 (sede a ser definida) e os Jogos de Londres, em 2012.

O Terra irá transmitir ao vivo os Jogos de Inverno de Vancouver, em fevereiro de 2010, e os Jogos Olimpicos de Londres, em 2012.

Redação Terra