PUBLICIDADE

Líder do Miss Brasil, RS soma 13 títulos; veja história do concurso

30 set 2012 00h10
| atualizado às 00h12
Publicidade

Gabriela Markus é a 13ª Miss Rio Grande do Sul a ser coroada a mulher mais bonita do Brasil. O evento existe desde 1954, quando coroou a baiana Marta Rocha e era realizado em Petrópolis, no Rio de Janeiro, com base nos concursos de beleza existentes nos Estados Unidos.

Apesar de a primeira miss ser da Bahia, quem comanda o número de títulos do concurso é o Rio Grande do Sul, com 13 primeiras colocações, incluindo a atual dona da faixa, Gabriela, que conquistou o título na noite deste sábado (29), em Fortaleza. Minas Gerais, também conhecido por ser um estado de belas misses, teve oito Misses Brasil. Santa Catarina tem sempre bom desempenho, com sete campeãs no total. São Paulo e Rio de Janeiro, com oito e sete vitórias, são destaques.

História
A partir de 1953, o concurso já era um sucesso e passou a ter transmissão e cobertura da imprensa nacional, tornando-se um dos eventos mais populares do País, graças a parceria com o Diários Associados. Nos ditos "anos dourados" das misses, a década de 60, o Brasil ganhou duas vezes o Miss Universo - Iêda Vargas, em 1963, e Martha Vasconcellos, em 1968 - e se tornou a maior potência da América Latina no ramo.

O evento teve sede no Rio de Janeiro até 1973, quando foi transferido para Brasília, capital do País. A mudança ocorreu porque assim as candidatas poderia ser recebidas pelo presidente, além de metade das conexões de voos do país se dar na capital federal. No final dos anos 70, os concursos de beleza entraram em decadência no país. Grandes patrocidadores começaram a desistir de apoiar o concurso e a queda do público era vertiginosa após a mudança para Brasília. A Rede Tupi transmitiu o evento ao vivo pela última vez em 1977. Com a concordata do Diários Associados, o SBT assumiu o Miss Brasil e o Miss Universo a partir de 1981.

Marlene Brito assumiu a promoção de concursos de beleza a partir dos anos 90, quando o SBT desistiu de promovê-los. O concurso passou a se chamar The Most of Brazilian Beauty, durante 1991 e 1992. Em 1993, apenas uma miss estadual foi eleita, a Miss Rio Grande do Sul Leila Schuster, que foi imediatamente indicada para representar o Brasil no Miss Universo. No ano seguinte, Paulo Max assumiu a produção.

Com a proximidade dos anos 2000, o Miss Brasil tomou um novo fôlego com a entrada da Gaeta Promoções e Eventos, que conseguiu que o concurso voltasse a ser transmitido pela TV. Assim, nos últimos anos, as misses voltaram a cair nas graças do público.

Em 2007, o concurso teve um ponto alto, quando a carismática Natália Guimarães, de Minas Gerais, vence e representa o país no Miss Universo, ficando em segundo lugar, igualando uma posição não alcançada desde 1972. Depois dela, Natália Anderle, Larissa Costa, Débora Lyra e Priscila Machado foram eleitas, sempre com transmissão ao vivo do concurso.

Durante toda história do concurso, apenas três misses não cumpriram seu reinado até o final. Joseane Oliveira, que participou do BBB, foi desclassificada por ser casada antes de assumir a coroa, e Carmen Silva de Ramasco (1967) e Staël Abelha (1961), que renunciaram.

Gabriela Markus, do Rio Grande do Sul, foi coroada Miss Brasil 2012
Gabriela Markus, do Rio Grande do Sul, foi coroada Miss Brasil 2012
Foto: Edson Lopes Jr. / Terra
Fonte: Terra
Publicidade