0

Atriz de 'Balacobaco': "sobra bumbum na televisão"

20 jan 2013
08h14
atualizado às 10h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Natural do Distrito Federal e há quase sete anos morando em solo carioca, Roberta Almeida, a Norma de Balacobaco, acredita que está vivendo a melhor fase de sua vida. "Sou apaixonada pela minha carreira e estou em um momento muito feliz", comemora. Irmã da cantora Tânia Mara e do também ator Rafael Almeida, Roberta conta que a veia artística da família é uma semente plantada pelos pais. "Eles se casaram muito cedo e tiveram de abandonar o sonho de seguir vivendo de arte", explica ela que, desde pequena, esteve envolvida com aulas de circo, danças e também de atuação.

Roberta Almeida está no ar em 'Balacobaco'
Roberta Almeida está no ar em 'Balacobaco'
Foto: PEDRO PAULO FIGUEIREDO/CARTA Z NOTÍCIAS / TV Press

Antes de ir para a Record, Roberta atuou em Maysa: Quando Fala O Coração e em Viver A Vida, ambas na Globo. A mudança de emissora foi natural. "Sou uma profissional, vou para onde me chamarem", justifica. Após passar quatro meses na Oficina de Atores da Record, foi convidada pelo diretor Edson Spinello para participar de um teste para Balacobaco. Entre os fatores que a fizeram aceitar de cara a personagem, um deles foi o comportamento de Norma - completamente diferente do seu. "Eu sou muito reservada e a Norma já chega se jogando, falando, rindo", diverte-se. Entre as poucas semelhanças, Roberta vê o otimismo. "A vida já é muito dura, por isso vejo tudo da forma mais colorida possível", explica.

Além de atuar, Roberta gosta de escrever e tem projetos em relação à literatura. "Ainda não me aventurei em criar uma peça. Mas escrevo contos e poesias", divide. Passeando por todos os tipos de arte, a atriz também faz planos para trabalhar com teatro. A peça, com título provisório de Um Homem Só, será produzida por Roberta. "Já estou fazendo leituras do texto com amigos para que o projeto continue caminhando", afirma.


Nome: Roberta Araújo de Almeida
Nascimento: Em 7 de julho de 1986, em Brasília.
Primeiro trabalho na TV: "Na minissérie Maysa: Quando Fala O Coração, de Manoel Carlos, em 2009"
Interpretação memorável: "Fernanda Montenegro, em qualquer trabalho. Ela é sempre diferente. A admiro muito"
Momento marcante: "Nascimento da minha sobrinha Maysa, em 29 de setembro de 2010"
A que gosta de assistir: "Filmes clássicos, como 'O Poderoso Chefão'. E também filmes do Woody Allen"
O que falta na televisão: "Faltam programas educativos e mais arte"
O que sobra na televisão: "Bunda"
Ator: Paulo José
Atriz: Fernanda Montenegro
Se não fosse ator, o que seria: Bailarina
Novela preferida: "Rei do Gado, de 1969, escrita por Benedito Ruy Barbosa"
Cena inesquecível: "São muitas as cenas inesquecíveis. As da Carminha, de Adriana Esteves, em Avenida Brasil. Ninguém vai esquecer tão cedo. Foi um aprendizado assisti-la"
Melhor trilha sonora: "Rei do Gado"
Melhor abertura de novela: "Rei do Gado"
Vilão mais marcante: "Carminha, de Adriana Esteves, em Avenida Brasil, de João Emanuel Carneiro"
Personagem mais difícil de compor: "Acredito que deve ser fazer um vilão"
Papel com mais retorno do público: "Nice, de Viver a Vida"
Melhor bordão da televisão: "Olha a faca!, do personagem Patrick, interpretado por Rodrigo Fagundes, do humorístico Zorra Total"
Que papel gostaria de representar: "Uma vilã"
Com quem gostaria de fazer par romântico: "Com um grande ator, como o Johnny Depp"
Filme: "O Escafrando e A Borboleta, de 2007, de Julian Schnabel"
L
ivro de cabeceira: "Nietzsche Para Estressados, escrito por Allan Percy, e Caio 3D - O Essencial da Década de 80, de Caio Fernando Abreu.
Autor: Caio Fernando Abreu
Diretor: Woody Allen
Vexame: "Sempre passo umas coisas estranhas. Troco muito o nome das pessoas, o que é muito chato"
Um medo: "De ficar sozinha. Da solidão"
Projeto: "Quero continuar trabalhando com teatro, cinema e tevê".

 

 

Fonte: TV Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade