0

Irmãs Gofman roubam a cena em 'Caminho das Índias'

27 jul 2009
08h03
atualizado às 08h05
Guilherme Scarpa
Rio de Janeiro

"Vou falar muito mal dela", ameaçou Betty, sarcástica, durante a sessão de fotos para O DIA. Rosane, nem um pouco intimidada, devolveu: "Vai nada! Senão mamãe te enche de bolacha", às gargalhadas. Nem um pouco parecidas, Rosane Gofman e Betty Gofman têm quatro coisas em comum: são irmãs, atrizes, estão contracenando pela segunda vez na mesma novela, e roubam a cena em Caminho das Índias, escrita por Glória Perez.

Intérprete de Wal - a secretária da Cadore apaixonada pelo chefe Ramiro (Humberto Martins) -, Rosane diverte com o bordão que não sai da boca do povo: "Jesus, me abana". Segundo a atriz, o segredo do sucesso são as diversas entonações que inventa. "Foi a Glória (Perez) quem criou, mas a cara fui eu quem dei, né? E pegou legal. Sei que vai ficar na cabeça das pessoas mesmo depois que a novela terminar", orgulha-se ela, com o mesmo bom humor de sua personagem. "Somos parecidas", diz Rosane.

Betty, que dá asas às loucuras da espiritualizada Dayse, também não tem do que reclamar: "Eu adoro o texto da Glória. Chega macio na boca. Fiquei muito feliz com o convite. Com ela, quero trabalhar sempre", derrete-se, torcendo para que a autora transforme em realidade o desejo que sua personagem nutre pelo guarda municipal Abel, personagem de Anderson Muller.

Rosane e Betty contracenaram pela primeira vez em O Beijo do Vampiro, de Antônio Calmon, em 2002. "Meu filho tinha sofrido um acidente grave. Isso afetou a todos. Eu e a Betty não estávamos bem. Agora está sendo bom demais", revela Rosane que, volta e meia, aparece em cena com a irmã quando sua personagem vai à casa de Berê (Silvia Buarque).

Com 18 novelas no currículo, Rosane não se chateia com o tamanho dos personagens que lhe cabem. "Eu aproveito o que recebo. É legal quando temos um personagem mais influente na trama. Mas o que não gosto é de ficar sem trabalhar", diz ela, lembrada por sua participação em Tieta (1989). "A Cinira foi um presentão do Aguinaldo Silva. Até hoje as pessoas lembram del"¿, conta, referindo-se aos tremiliques da personagem. Caçula dos Gofman, Betty conta que decidiu ser atriz por causa da irmã mais velha. "Ela me levava para os camarins das peças. Sempre me orientou. Adoro contracenar com a Rosane não só por sermos irmãs, mas porque ela é excelente atriz", rasga a seda.

Irmãs Gofman: atrizes são amigas dentro e fora da novela das 21h
Irmãs Gofman: atrizes são amigas dentro e fora da novela das 21h
Foto: Felipe O''Neill / O Dia
Fonte: O Dia

compartilhe

publicidade
publicidade