0

Após se destacar em 'Rebelde', ator vive cinegrafista em 'Sangue Bom'

25 jun 2013
13h18
atualizado às 15h13
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar de novato, Thiago Amaral conseguiu um grande feito. O sucesso que fez em Rebelde, da Record, rendeu convites para mais dois papéis em seguida, dessa vez na Globo. Primeiro, foi chamado para viver o Gustavo de Lado a Lado. E agora encarna o cinegrafista Caio, em Sangue Bom. Extrovertido e falante, o ator gaúcho saiu de Porto Alegre para crescer profissionalmente. E até agora deu certo. 

Thiago Amaral fez uma preparação para viver o personagem
Thiago Amaral fez uma preparação para viver o personagem
Foto: Luiza Dantas/Carta Z Notícias / TV Press

"Estou muito animado. Os atores do elenco já fazem isso há tanto tempo. Acho que descobriram que se divertir é o melhor remédio para qualquer ocasião", conta. Em seu segundo papel na Globo, ele diz ter ficado feliz com a oportunidade de ingressar na emissora. "É muito bom estar trabalhando na Globo, o produto é de um acabamento primoroso", admite. Para encarar esse novo personagem, Thiago se preocupou em fazer uma preparação direcionada.

"Eu primeiro vi filmes que tinham personagens cinegrafistas, para ter ideia do corpo dessas pessoas, como se relacionam com a câmara", lembra. Além disso, ele também observou os próprios cinegrafistas da produção e constatou que carregar uma câmara durante horas não é fácil. "Eu acabei trabalhando músculos que antes não trabalhava. Havia 'sets' de até quatro horas e eu ficava com a câmara o tempo inteiro", revela.

Sobre o crescimento de Caio na trama, Thiago destaca o envolvimento que o personagem terá com Giane, interpretada por Isabelle Drummond. "Ela tem jeito de moleca e ele a ajudará a descobrir seu lado feminino", adianta o ator, que no momento não possui projetos além da novela em vista. "Um papel me toma muito tempo e gosto de me dedicar totalmente a ele", ressalta.

Nome: Thiago Aires do Amaral.
Nascimento: em 16 de junho de 1984, na cidade de Porto Alegre.
O primeiro trabalho na TV: em Toma Lá, Dá Cá, da Globo.
Interpretação memorável: Wagner Moura em Paraíso Tropical, exibida pela Globo.
Atuação inesquecível: Pepete, na série Preamar, do canal HBO.
Momento marcante na carreira: a minha mudança para o Rio de Janeiro.
A que gosta de assistir na TV: filmes.
A que nunca assiste: programas políticos.
O que falta na TV: mais filmes.
O que sobra na TV: sensacionalismo.
Ator: Al Pacino.
Atriz: Meryl Streep.
Se não fosse ator, o que seria: adestrador de cães.
Vilão: Carminha, personagem de Adriana Esteves em Avenida Brasil.
Melhor bordão da TV: "E o salário, ó!", do Professor Raimundo, da Escolinha do Professor Raimundo.
Novela que gostaria que fosse reprisada: Paraíso Tropical, da Globo.
Com quem gostaria de fazer par romântico: Mila Kunis, atriz consagrada por seu papel no filme Cisne Negro, de Darren Aronofsky.
Livro de cabeceira: Cartas a Um Jovem Poeta, de Rainer Maria Rilke.
Mania: lavar as mãos antes de entrar em cena.
Autor: Vincent Villari, um dos autores de Sangue Bom.
Medo: de que aconteça algo ruim a alguém da minha família.
Projeto: nesse momento, me dedico totalmente a novela Sangue Bom.

<a data-cke-saved-href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/musas-sangue-bom/iframe.htm" href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/musas-sangue-bom/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Fonte: TV Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade