0
TV

Suely Franco volta às séries infantis em 'Detetives do Prédio Azul'

18 jan 2014
19h43
  • separator
  • comentários

Suely Franco já está mais do que habituada a fazer trabalhos para o público infantil. Na nova temporada de Detetives do Prédio Azul, do Gloob, ela dá vida à Vovó Berta, uma bruxa aprisionada em um quadro. "Foi uma experiência inédita para mim. Nunca fiz uma bruxa. Me inspirei na minha madrinha, Zilka Salaberry, em Teatrinho Trol", lembrou a atriz, referindo-se ao programa infantil exibido pela extinta TV Tupi, em 1956. Contudo, a personagem inusitada foi a menor das preocupações de Suely. Pelo fato de Vovó Berta estar presa em um quadro, a atriz não contracenou com ninguém durante as gravações. "Eu representava para pedaços de fita adesiva. Eles estavam colados para indicar em qual direção eu deveria olhar. Foi muito engraçado", divertiu-se. 

Suely Franco comemora receptividade do público infantil
Suely Franco comemora receptividade do público infantil
Foto: Luiza Dantas/Carta Z Notícias / TV Press

As gravações da temporada, que já foram encerradas, terminaram mais rápido para Suely. Como ela gravou sozinha, só foram necessários cinco dias para finalizar o trabalho. "Foi muito intenso. Mas, como não era preciso mudar de cenário, conseguimos fazer tudo rápido. O ritmo da gravação era ditado por mim", contou. A atriz diz que não teve dificuldades para jogar sozinha. Uma assistente de direção dava todas as deixas para que ela soubesse quando deveria falar e ditava qual deveria ser a sequência de olhares. "É um trabalho que demanda muita concentração. É preciso passar emoção somente com as expressões faciais, já que Vovó Berta não aparece por inteiro", explicou. Na história, a personagem de Suely foi aprisionada no quadro pela bruxa do mal Zoraida Zorga, de Bia Sion. Agora, ela depende da neta, a síndica do prédio azul, Leocádia, vivida por Tamara Taxman, para libertá-la. "O problema é que Leocádia é bruxa, mas não estudou. Vovó Berta fica a atormentando para que ela procure o conhecimento que possa livrá-la do feitiço. Só que ela faz mais que isso: também briga com as crianças do prédio", adiantou.

A resposta do público infantil é uma das grandes satisfações de Suely. A atriz, que em 2005 viveu Dona Benta, em Sítio do Picapau Amarelo, gosta do carinho que recebe, mesmo anos depois de ter interpretado a personagem. "Vejo o quanto as coisas da infância marcam pelos rapazes e moças, já grandes, que vêm falar comigo. Eles contam sobre a importância da Dona Benta na vida deles", entregou. Por conta desse grande impacto na vida das crianças, Suely acredita que esse seja um dos trabalhos de maior responsabilidade. "Os adultos esquecem de muita coisa, mas não esquecem de quando eram crianças", evidenciou.

Para a série, a atriz foi convidada pelo diretor André Pellenz. Ele já havia trabalhado com Suely no filme Minha Mãe é Uma Peça, o qual também dirigiu. "É muito bom trabalhar com o André", derretwu-se ela, que, recentemente, fez uma participação em Joia Rara como Rosarinho, uma cantora de fado que morreu durante sua apresentação no cabaré Pacheco Leão. "Foi uma experiência rápida, mas tive a chance de contracenar com alguns amigos", avaliou. A personagem foi a responsável pela contratação da vedete Aurora, de Mariana Ximenes, para o cabaré.  

Hoje, a atriz aguarda a estreia de Detetives do Prédio Azul e exalta a oportunidade de rever um de seus trabalhos mais marcantes: O Cravo e A Rosa (2000) – no ar em Vale a Pena Ver de Novo –, em que interpretou Mimosa. "Com certeza, é um dos meus papéis mais lembrados. As pessoas ainda me chamam de Mimosa na rua e perguntam pelo Calixto", brincou. 

Detetives do Prédio Azul – Gloob – Estreia prevista para o primeiro semestre de 2014

<a data-cke-saved-href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/duelo-vilas/iframe.htm" href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/duelo-vilas/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Fonte: TV Press

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade