The Voice Brasil

publicidade
24 de setembro de 2012 • 12h29 • atualizado às 12h30

"Somos almas gêmeas": veja as melhores frases do 'The Voice'

Os treinadores Cláudia Leitte, Carlinhos Brown, Lulu Santos e Daniel
Foto: TV Globo / Divulgação

Na estreia do The Voice Brasil, Cláudia Leitte já mostrou que será a treinadora mais "à flor da pele" da bancada do programa. Além de ter se emocionado e caído no choro durante algumas apresentações, a cantora foi a campeã dos "xavecos". O primeiro deles foi feito para Hercinho, candidato que não foi selecionado para nenhum time. "Você é talentosíssimo e um gato", afirmou. Em seguida foi a vez de Gustavo, membro do time de Lulu Santos, ouvir o mesmo. "Gato. Sensualizou total".

Foi a norte-americana Alma Thomas, porém, que mais emocionou a artista. Após cantar Someone Like You, de Adele, a concorrente foi inclusive motivo de "briga" entre os quatro jurados - que não economizaram nos trocadilhos. "Eu senti tudo que você estava sentindo. Somos almas gêmeas", disse Cláudia. "Você invadiu nossa alma", afirmou Daniel. "Quero duas almas, a minha e a sua", completou Carlinhos Brown.

Outra unânime foi Elle Oléria, que cantou Zumbi, de Jorge Ben Jor e foi igualmente elogiada. "Você me tocou. Era isso que eu queria ouvir. Você é linda, tem voz grande", afirmou Lulu. "Tô amamentando. Não aguento essas coisas", brincou Cláudia. "Quero você todinha para mim", cantou Brown - que acabou a ganhando para sua equipe.

O sertanejo Daniel também não ficou atrás nas brincadeiras. "Estou apaixonado", disse para a candidata Liah depois que a ouviu cantando As Rosas Não Falam, de Cartola.

A jovem Mariana Eis, 21 anos, conseguiu fazer Cláudia tirar o choro do rosto e mostrar seu lado mais animado. Com uma versão acústica de Moves Like Jagger, parceria de Christina Aguilera com a banda Maroon 5, a menina colocou sua treinadora para dançar. "Olhe. Like Jagger", disse a artista, empolgada ao recebê-la em sua equipe. "Me identifiquei porque percebi que ela era menininha cor de rosa", completou.

No final do programa, o índio Yuri Maizon, habitante de uma aldeia tradicional do Mato Grosso, emocionou os quatro. "Dia festivo no Brasil por tê-lo aqui", disse Brown. "Você representa uma fatia forte da nossa herança cultural", afirmou Lulu. Mesmo não tendo o aprovado, todos se dirigiram até o palco para cumprimentá-lo.

Terra