5 eventos ao vivo

Cerimônia do Oscar inclui imagem de produtora viva em lembrança aos falecidos

27 fev 2017
14h39
  • separator
  • comentários

A Academia de Hollywood, na noite que ficará para a história pelo fiasco na hora de anunciar o Oscar de melhor filme, também cometeu uma gafe durante o segmento em lembrança aos falecidos da indústria, no qual incluiu a imagem de uma produtora australiana que ainda está viva.

Segundo informou nesta segunda-feira o site da revista "Variety", a instituição quis lembrar no domingo a figura de Janet Patterson, uma designer australiana quatro vezes indicada ao Oscar ("O Piano", "Retratos de Uma Mulher", "Oscar e Lucinda" e "O Brilho de uma Paixão") que morreu em outubro de 2015, mas, para isso, utilizou a fotografia de Jan Chapman, uma produtora australiana ainda viva.

"Fiquei arrasada com o uso da minha imagem no lugar da de minha grande amiga e colaboradora Janet Patterson", disse Jan à "Variety" em um e-mail.

"Falei com sua agência para revisar a fotografia que iriam usar e entendi que lhes disseram que a Academia se ocuparia disto. Janet era uma beleza pura, quatro vezes indicada e é muito decepcionante que este erro não foi evitado", acrescentou a produtora.

"Eu estou viva, estou bem e sigo trabalhando como produtora", ressaltou Jan Chapman, uma das produtoras mais famosas na Austrália graças a trabalhos como "A Floresta de Lantana", "Fogo Sagrado!" e "O Último Dia em Que Ficamos Juntos", entre outros.

Patterson e Chapman trabalharam juntas em "O Piano", e a segunda também foi casada com o cineasta Philip Noyce na década de 1970.

No segmento dedicado aos artistas falecidos da indústria da premiação do Oscar, faltaram menções a nomes relevantes como os de Garry Shandling e Florence Henderson. O nome de Bill Paxton, que morreu ontem, no dia da cerimônia, também não foi incluído, mas Jennifer Aniston o lembrou durante o discurso.

A festa do Oscar ficará marcada pelo erro histórico que cometeram Faye Dunaway e Warren Beatty ao anunciar o prêmio de melhor filme para "La La Land", quando o real vencedor da estatueta foi "Moonlight: Sob a Luz do Luar".EFE

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade