1 evento ao vivo

Dois homens são condenados na França por roubar 10 estampas de Picasso

31 mar 2017
13h39
  • separator
  • comentários

Dois homens foram condenados nesta sexta-feira a oito meses e a um ano de prisão e a pagar multas de sete mil e 12 mil euros, respectivamente, pelo roubo de dez estampas de Pablo Picasso.

As sentenças do Tribunal Correcional de Paris foram ditadas a um técnico de obras de 61 anos, condenado a oito meses de prisão isentos de cumprimento, e seu cunhado, funcionário de um bar, de 56, com um ano de prisão fixado definitivamente.

A investigação teve início em 1 de abril de 2016, quando a casa de leilões parisiense Drouot vendeu um lote de nove estampas desenhadas por Picasso a um colecionador americano, que pagou 51,5 mil euros por elas.

Logo após adquiri-las, o homem se deu conta de que eram obras roubadas e chamou a polícia.

A Brigada de Repressão a Roubo identificou em seguida o vendedor - o condenado de 61 anos -, encontrado em sua casa nos arredores de Paris, onde foi apreendida a décima estampa do lote.

O homem afirmou que guardava essas obras para fazer um favor a seu cunhado - o segundo condenado -, que estava de mudança para a região dos Alpes e se defendeu dizendo que tinha recebido as peças após a morte de um amigo da infância, um homem conhecido pela polícia por tráfico internacional de drogas.

Estes desenhos de Picasso utilizam uma técnica que recorta moldes de papelão ou madeira que depois são estampados sobre o papel.

Graças a ela, o artista explorou a superposição de planos e a mudança de perspectivas, técnicas apreciadas pelos cubistas.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade