PUBLICIDADE

Fotógrafa Eve Arnold morre aos 99 em Londres

5 jan 2012 20h31
| atualizado às 21h27
Publicidade

A pioneira fotógrafa norte-americana Eve Arnold, famosa pelos flagrantes intimistas da vida de Marilyn Monroe, morreu aos 99 anos, enquanto dormia, numa casa de repouso em Londres na última quarta-feira (4). O anúncio foi feito pela agência fotográfica Magnum, da qual ela foi integrante.

Eve ficou famosa ao retratar personagens variados - fossem eles ricos e famosos, ou pobres e anônimos. Seus retratos reveladores e intimistas de Marilyn, feitos ao longo de mais de dez anos, lhe deram prestígio, assim como as fotos que fez da rainha Elizabeth II, de Jacqueline Kennedy e de Malcolm X.

Mas a fotógrafa, nascida em Filadélfia, nos Estados Unidos, também se interessava por quem não estava em evidência. Seu primeiro ensaio documentava desfiles de moda da década de 1950 no então segregado bairro nova-iorquino do Harlem.

Em 1962, ela se mudou para Londres, onde trabalharia em publicações como o Sunday Times. Ela registrou a vida no mundo árabe entre o final dos anos 1960 e começo dos 70, e no final dessa década se tornaria um dos primeiros ocidentais a documentar a China.

"Eu fui pobre e quis documentar a pobreza; eu havia perdido um filho e fiquei obcecada com o nascimento; estava interessada em política, e queria saber como ela afetava as nossas vidas; sou mulher e quis saber sobre as mulheres", disse Eve certa vez, segundo seu livro The Unretouched Woman, de 1976.

Sua obra foi objeto de inúmeras exposições, e ela recebeu vários prêmios, inclusive um pelo conjunto da obra dado pela Sociedade Americana de Fotógrafos de Revistas. Arnold publicou mais de 15 monografias, inclusive o livro In Retrospect, de 1997.

Eve Arnold em 1999; a fotojornalista morreu aos 99 anos enquanto dormia
Eve Arnold em 1999; a fotojornalista morreu aos 99 anos enquanto dormia
Foto: AP
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade