0

Acidentado em desfile das escolas de samba recebe alta

2 mar 2017
11h50
atualizado às 11h53
  • separator
  • comentários

Um dos acidentados durante os desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí teve alta noite de ontem (1).

Desabamento de estrutura de carro alegórico deixou 12 feridos na apresentação da escola de samba Unidos da Tijuca, no segundo dia de desfiles no Rio
Desabamento de estrutura de carro alegórico deixou 12 feridos na apresentação da escola de samba Unidos da Tijuca, no segundo dia de desfiles no Rio
Foto: Agência Brasil

A paciente estava internada no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro, e havia se ferido no afundamento de parte de uma alegoria da Unidos da Tijuca, na madrugada de terça-feira (28).

No mesmo hospital, continuam internadas duas pacientes que sofreram fraturas no desfile da Paraíso do Tuiuti, quando uma das alegorias atropelou espectadores e jornalistas que estavam na pista do sambódromo. Elisabeth Ferreira Jofre, de 55 anos, e Maria de Lurdes Maura Ferreira, de 58, estão em estado grave, no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

A terceira vítima da alegoria da Tuiuti que permanece internada, Lucia Regina de Mello Freitas, de 56 anos, está no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, e deve passar por uma cirurgia hoje. Ela também está no CTI em estado grave.

Um quarto acidentado está internado no CTI do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.  Ele apresentou melhoras nas últimas horas, mas não há previsão de alta.

Os dois acidentes deixaram mais de 30 feridos. Na primeira noite de desfile, 20 pessoas foram feridas na colisão do carro da Tuiuti e, na segunda, 12 pessoas se feriram na Unidos da Tijuca.

Investigações

A Polícia Civil marcou para hoje as oitivas do presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Jorge Castanheira, do presidente da Paraíso do Tuiuti, Renato Marins, do diretor de Carnaval, Leandro Azevedo, do Carnavalesco, Jack Vasconcelos, do mecânico responsável e do responsável pela contratação do motorista. O motorista da alegoria e os parentes das vítimas já foram ouvidos.

Polícia Civil faz a reconstituição do acidente com o carro alegórico da escola de samba Paraísos do Tuiuti, no Rio de Janeiro (RJ), na manhã desta quarta-feira (1)
Polícia Civil faz a reconstituição do acidente com o carro alegórico da escola de samba Paraísos do Tuiuti, no Rio de Janeiro (RJ), na manhã desta quarta-feira (1)
Foto: Futura Press

Sobre o caso da Unidos da Tijuca, o presidente, Fernando Horta, e os diretores da Carnaval devem ser ouvidos nos próximos dias, além do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. O responsável técnico pelo carro acidentado já foi ouvido.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade