0

Figurinista assediada por Mayer prestará queixa à polícia

Su Tonani vai depor na 32ª DP conforme o delegado local informou ao colunista Léo Dias

10 abr 2017
16h00
atualizado às 17h04
  • separator
  • comentários

José Mayer foi acusado de assédio pela figurinista Su Tonani e a denúncia repercutiu dentro e fora da emissora: além de gerar uma campanha protagonizada por funcionárias e atrizes da Globo, o caso também será investigado pela polícia. Rodolfo Waldeck, delegado-titular da 32ª DP (delegacia responsável pela região da Taquara, na qual os Estúdios Globo estão localizados), convocou Suslem Tonani para prestar depoimento. As informações do colunista Léo Dias, do jornal "O Dia".

"Eu preciso da representação da vítima", indicou o delegado ao colunista. Agora, dependendo do depoimento de Su, o ator - suspenso de futuras produções globais - poderá responder pelo crime de estupro. Isso porque, há oito anos, as leis brasileiras mudaram e todo tipo de ação que constranja a vítima são consideradas estupro, sem necessidade de "conjunção carnal".

Vera Fajardo, mulher de José Mayer, declarou, através de sua assessoria, que não se separou do artista. "A Vera não saiu de casa. Ela continua e continuará casada. Tudo está como antes. 45 anos não são 45 dias. A Vera não deixará as notícias abalarem o casamento", indicou a representante da atriz.

Em entrevista à revista "Veja Rio", Letícia Sabatella revelou ter vivido um assédio do ator nos bastidores. "Quando li o relato da Su, que não conheço, eu me compadeci imediatamente. Senti o que ela sentiu, e sabia que ela não estava mentindo. Também já tinha passado por uma experiência parecida com o Zé Mayer, que foi alertado de maneira amigável", indicou a atriz. No entanto, ela pondera sobre as críticas excessivas ao colega de profissão. " Eu, sinceramente, me comovi com o pedido de desculpas dele. Sei o grande artista que ele é, sensível, capaz de uma transformação. Precisamos do exemplo de uma pessoa capaz dessa reflexão, e o Zé pode ser esse exemplo. Não estou querendo endeusar nem demonizar ninguém. Mas podemos fazer do limão uma limonada", indicou.

Veja também

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade