0

Gusttavo Lima esclarece polêmica sobre música

Por meio de comunicado, o cantor esclareceu que tomou conhecimento da ação na manhã desta quinta-feira (30)

30 mar 2017
16h36
atualizado às 18h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Gusttavo Lima voltou a se pronunciar, por meio de sua assessoria de imprensa, sobre a notícia de que teria perdido o direito de cantar as músicas "Ô, Sofrência" e "Arena Pop" e, também, por ser acusado de plágio pela música "Que Mal Te Fiz Eu". "A versão 'Que mal te fiz eu', interpretada por Gusttavo Lima nunca foi lançada em nenhum trabalho físico do cantor", indicou a porta-voz do marido de Andressa Suita.

No comunicado, o cantor prova, através de um documento, que os direitos autorais estão sendo pagos ao compositor. "O autor da ação reclama não receber direitos autorais sobre a sua obra. De acordo com o ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), orgão responsável por arrecadar direitos autorais no Brasil, 100% da arrecadação é feita em nome do compositor", indica a nota, completando: "Os fonogramas 'O sofrência' e 'Arena pop' não fazem parte da discografia de Gusttavo Lima. Trata-se de coletâneas lançadas pela Som Livre. Gusttavo Lima recebeu de sua gravadora Som Livre a autorização para gravar a versão. Toda versão é aprovada pelo autor por sofrer alterações pela mudança do idioma, a letra versionada é enviada aos responsáveis pela aprovação. Esta mesma versão foi gravada pelo cantor Tayrone Cigano, onde Gusttavo tomou conhecimento da canção, não foi uma versão feita por ele".

 

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade