0

Resumo de novela: capítulos de 'O Rico e Lázaro', de 10 a 14 de abril

Zac (Igor Rickli) mente para Joana (Milena Toscano) dizendo que Asher (Dudu Azevedo) está morto. Evil-Merodaque (Kayky Brito) fala mal de Shamiran (Gabriela Moreyra) e a princesa ouve

3 abr 2017
15h27
atualizado às 16h13
  • separator
  • comentários

NOVELA "O RICO E LÁZARO" - semana de 10 a 14 de abril de 2017

Capítulo 21 - segunda-feira

Na rua, Jeremias (Vitor Hugo) apanha do povo. O pedido de casamento de Absalom (Roger Gobeth) é recusado por Dana (Graziela Schimmit). O cerco à Jerusalém deve ser longo e impiedoso, ordena Nabucodonosor (Heitor Martinez). Com Jeremias, se preocupa Matias (Fernando Sampaio). Uma criança na rua é ajudada por Joana (Milena Toscano). O creme dado de presente por Neusta (Vera Zimmermann) não é gostado por Amitis (Adriana Garambone). Até a festa da rainha no palácio, Hurzabum (Rafael Almeida) não deixa Shag-Shag (Cássia Linhares) acompanha-lo. Do jeito grosso de Nitócris (Sthefany Brito), Nabonido (Aguusto Garcia) gosta. Sadraque (Gustavo Rodrigues), Mesaque (Sacha Bali) e Abednego (Nikolas Antunes) cortejam Namnu (Fran Fischer). Daniel (Gabriel Gracindo) precisa descansar um pouco, diz Evil (Kayky Brito). No palácio, Hurzabum é recebido por Sammu (Christine Fernandes). Sobre Nebuzaradã (Angelo Paes Leme), Chaim (Henri Pagnoncelli) conta para Elga (Denise Del Vecchio). Absalom parte para cima do pai quando Chaim o ofende. Na prisão, Fassur (Zecarlos Machado) joga Jeremias. O pedido de casamento de Absalom é comentado por Dana. Shamir (Anderson Müller) e Tamir (Renato Rabelo) brigam e Elga e Zelfa (Lucinha Lins) riem. Na festa de Amitis chegam os nobres. Ao descobrir que Jeremias foi preso, para falar com Zedequias (Jandir Ferrari), Joana corre. Um brinde à rainha é feito por Nabucodonosor (Heitor Martinez). No palácio, Shag-Shag entra, sem ser convidada. Hurzabum deve tocar flauta para a rainha, pede Sammu-Ramat. Deve dizer onde está Jeremias, exige Zadoque (Paulo Figueiredo) a Fassur. Ao procurar Chaim, o falso profeta Hananias (Jorge Pontual) diz que está tendo alucinações. Zedequias deve ajudar Jeremias, pede Joana. A presença de Sammu-Ramat no local é percebida por Shag-Shag, que bebe durante a festa da rainha. Para a rainha, entregam presentes Evil-Merodaque e Kassaia (Pérola Faria). Os convidados se assustam quando Belsazar (João Barreto) presenteia Amitis com uma caixa cheia de sapos, que pulam. Zedequias deseja ver Jeremias, avisa Gedalias (Ronny Kriwat) a Fassur. Desmaia Dinah (Dedina Bernardelli) ao passar mal. Aos reis, Hurzabum é apresentado por Sammu-Ramat. O sorriso de Edissa (Robertha Portella) é elogiado por Joaquim. Nitócris repreende Nabonido quando ele elogia a beleza da sacerdotisa. Ao ver Shag-Shag bêbada entre os convidados, se desespera Hurzabum. Jeremias é amparado por Joana. Para Dinah, servem água Asher e Benjamin. Jeremias deve ser preso novamente, ordena Zedequias ao se irritar com as profecias dele. Arioque (Felipe Cardoso) expulsa Shag-Shag da festa e, sem ter o que fazer, Hurzabum observa. Das palavras ditas por Jeremias, Hananias se recorda. Do alto das muralhas da cidade, cai o falso profeta ao ter um surto psicótico. Em uma gaiola em praça público, é preso Jeremias. Ao ver o profesta nesta situação, Joana lamenta. Joana diz para Fassur nunca mais se aproximar dela quando ele se aproxima dela. O que o sacerdote fez, pergunta Asher (Dudu Azevedo) ao se aproxima.

Capítulo 22 - terça-feira

Fassur é ameaçado por Asher. A morte do falso profeta Hananias é avisado por Oziel (Saulo Meneghetti). Pela vida de Shag-Shag, Hurzabum implora. Amitis manda liberta-la quando Sammu-Ramat intervém. Está se sentindo melhor, diz Dinah. Do palácio, Shag-Shag é expulsa por Arioque. A ajuda de Sammu é agradecida por Hurzabum. Para o ofício na fábrica de armas de Chaim, Asher segue quando se passam alguns dias. Começa a se movimentar o exército babilônico. As trombetas são tocadas pelos guardas hebreus. Os inimigos voltaram, avisa Asher. O cerco dos guerreiros babilônicos faz Jerusalém sofrer, dois anos depois. O sofrimento do povo é observado por Asher e Joana. O rei ordena o ataque aos hebreus em mensagem recebida por Nebuzaradã. Não precisa do Egito na guerra contra a Babilônia, diz Zedequias. Evil-Merodaque deverá se casar, avisa Nabucodonosor. O desejo do pai é discordado pelo príncipe. Com Edissa, Neusta implica. A uma gaiola permanece preso Jeremias. O filho será obrigado a se casar, diz Nabucodonosor. A falta de fé do povo hebreu é falada por Zac (Igor Rickli) e Zelfa. A maneira como Larsa (Ricardo Martins) trata os escravos é reclamada por Daniel. Por ter que ouvir a música tocada por Belsazar, se incomoda Amitis. Com a rainha, é gentil Sammu-Ramat. Jeremias precisa morrer, avisa Fassur ao encontrar Zedequias. A tocar flauta, Belsazar é ensinado por Hurzabum. O músico deve se tornar seu cúmplice, pede Sammu-Ramat. Jeremias é amparado por Asher e Joana. Jerusalém será destruída, diz Nabucodonosor. É preciso ter fé em Deus, diz Ravina (Marcos Breda). A maneira como os cativos são tratados é alvo de crítica de Daniel ao procurar Beroso (Cássio Scapin). Zac se retira da casa quando Chaim trata com violência os familiares. Joaquim (Osmar Silveira) abraça Edissa e Neusta flagra. Do poço, Jeremias é tirado por Fassur, no meio da noite. Para outro local o profeta é levado e Ebede-Meleque (André Luiz Miranda) observa. Dentro de um poço, Jeremias é jogado.

Capítulo 23 - quarta-feira

Ebede-Meleque oferece ajuda e, no fundo do poço, Jeremias vê. Jerusalém está prestes a ser totalmente destruída, avisa Beroso ao provocar Daniel. Que liberte o profeta, Ebede-Meleque tem a permissão de Zedequias. Ao Senhor, pede ajuda Jeremias. Sobre a destruição de Judá, Deus avisa ao falar com Ezequiel (Licurgo). Jeremias tenta ser tranquilizado por Ebede-Meleque. Joana é amparada por Baruque (Guilherme Lopes). De Dinah, Asher cuida. Ao Senhor, todos oram na casa de Ravina. Zelfa é ofendida por Chaim. O rei vai morrer se não se entregar, avisa Jeremias ao ser levado até Zedequias. Novamente para a gaiola o profeta é mandado. Do aviso de Deus, Nabucodonosor ser certifica ao conversar com Daniel. Rabe-Sáris (Gustavo Leão) não deve pensar em seus familiares, ordena Nebuzaradã. Caso a cidade seja invadida, Chaim diz ter um plano. Sob a luz da lua, namoram Asher e Joana. O exército babilônico é liderado por Nebuzaradã. A morte de Dinah é temida por Uriel (Ernesto Piccolo). O ataque à Judá é ordenado por Nebuzaradã. De Asher, se despede Dinah. Ao som das trombetas, ele sai de casa ao pedir para a mãe ter forças. Atrás do filho sai Uriel. Benjamin (Theo Salomão) deve permanecer dentro de casa, manda Asher. Em direção à Judá, flechas incandescentes são disparadas pelos inimigos e Zedequeias observa. Para fugirem, todos devem se preparar, manda Ravina. De casa sai Joana. Para a fuga, todos devem se preparar, manda Chaim ao dizer que tem um plano. Aos guerreiros hebreus se junta Asher. Sobre um túnel secreto fala Chaim. Em outra direção segue Zac. Sobre o túnel secreto avisa Zedequias ao chamar Hassube (Ycaro Tavares) e Zuriel (Christian Villegas). As catapultas do exército babilônico assusta Asher. Nebuzaradã ordena que Judá seja atacada embora Rabe-Sáris se mostre preocupado com os familiares. Uma imensa bola de fogo vem ao seu encontro e ao avista-la, Asher se desespera.

Capítulo 24 - quinta-feira

Ao ataque, sobrevive Asher ao conseguir desviar da bola de fogo. Jeremias tenta ser salvo por Baruque. A ofensiva desespera o povo hebreu. De libertar Jeremias não desiste Baruque ao ter dificuldade. Com o exército babilônico, Nebuzaradã e Rabe-Sáris atacam Jerusalém. Benjamin tenta ser acalmado por Dinah, mesmo fraca. O rei some e causa estranhamento em Aicão (Perfeito Fortuna) e Ebede-Meleque. Zedequias fugiu, diz Gedalias. Para seguir com sua família, Elga pede a Zelfa. Na fuga, um homem é morto por Absalom. O templo em chamas é observado por Jeremias. Vai se render, avisa Aicão. Para o palácio, seguem Fassur e Oziel. O portão da cidade tenta ser derrubado pelos babilônicos. Para o túnel secreto seguem Fassur e Oziel ao encontrar a família de Chaim. Joana é procurada por Zac. Jerusalém é invadida pelos soldados babilônicos. Na rua, uma moça é ajudada por Joana. Cavalgando seu cavalo Nebuzaradã entra na cidade. Dois soldados babilônicos são mortos por Asher, ao se lembrar da morte de Abel (Tiago Marques). À procura de Joana, desesperado segue Zac. Morre Dinah ao não resistir. Se depara com Nebuzaradã, ao sair de casa Uriel. Com a família de Chaim, Fassur atravessa o túnel secreto. Nos braços do filho, morre Uriel ao não resistir, quando Asher o avista, ferido, e corre para socorrê-lo. Nebuzaradã diz que vai levar Asher como escravo quando lutam. O rei tem sua prisão ordenada quando tenta fugir com os filhos ao se encontrar com Rabe-Sáris. Jeremias deve ter sua vida poupada, manda Nebuzaradã. Do corpo de Uriel, com um arco e flecha nas mãos, se aproxima Zac. Desesperada se aproxima Joana. Asher está morto, diz ao mentir Zac.

Capítulo 25 - sexta-feira

À procura dos familiares, Joana foge, desesperada, ao se desvencilhar de Zac. Decide se entregar ela ao encontrar os soldados inimigos. Prefere salvar a própria pele ao fugir, Zac, ao observar. É detido Zedequias ao tentar subornar Rabe-Sáris. Com Chaim e seus familiares, se encontra Rabe-Sáris. A seguir sem Zac se recusam Elga e Zelfa. Jeremias é protegido de Nabucodonosor, diz, Nebuzaradã, surpreendendo. Pede para permanecer em Jerusalém, então, o profeta. Para se esconder no templo, corre Zac. Todo objeto de valor que estiver no templo deve ser pego, ordena Nebuzaradã aos soldados. É levado cativo Asher, amarrado. Gedalias é nomeado governador de Jerusalém por Nebuzaradã, em nome do rei. Chaim e os familiares são encontrados por Zac. Com a ajuda de Rabe-Sáris, eles seguem. Um oficial babilônico leva Joana até a casa de Ravina. Todos vão seguir para a Babilônia, avisa o soldados. De Jeremias, Joana se despede. Aicão e Micáias (Bernardo Mesquita) apoiam Gedalias. A fé renasce nos poucos hebreus que restaram em Judá, repara Jeremias. Rumo à Babilônia, a família de Ravina é conduzida com os outros escravos hebreus. O comboio é liderado por Nebuzaradã e Rabe-Sáris e Zedequias e os filhos também seguem. A chegada dos escravos hebreus é aguardada por Daniel. Na cidade de Nabucodonosor, chegam Zac, Chaim, seus familiares e Fassur, acomodados com seus pertences em carroças. No palácio, a nova pretendente de Evil-Merodaque, a princesa Shamiran (Gabriela Moreyra) chega. A beleza da moça é elogiada por Daniel. Se mostra receoso Evil. A luxuosidade e grandiosidade da Babilônia impressiona Zac e seus familiares. Zedequias foi capturado, descobre Nabucodonosor. A princesa Shamiran é bajulada por Neusta, de forma inconveniente. Como um escravo, é jogado no canteiro de obras Asher. A chegada do novo cativo é observada pelo menino Lior (Eduardo Mello). Para o templo do palácio, segue Sammu-Ramat. Aos familiares, apresenta sua casa Zac. A ausência de Joana é lamentada por ele. Com a princesa Shamiran conversa Amitis ao recebe-la. Para comprar alimento, saem Zelfa e Elga. Asher é ameaçado por Larsa. Evil tenta ser animado por Joaquim. Com Daniel, Hurzabum conversa. No olhar que Chaim lançou par Shag-Shag, repara Absalom. Shamiran flagra quando Evil fala mal dela. Ao ver Chaim de conversa com Shag-Shag, Elga estranha. Asher é ameaçado de ter o rosto queimado com ferro quente por Larsa.

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade