0
TV

'As Cariocas', nova série da Globo, conta história de 10 belas mulheres

19 out 2010
07h37
Arcângela Mota

Dramas e comédias femininas vistos sob um olhar irônico e irreverente. É assim que As Carioca, série da Globo que estreia dia 19 de outubro no lugar de A Cura, pretende contar a história de 10 belas mulheres de diferentes bairros do Rio de Janeiro. As ricas paisagens da cidade servem como pano de fundo para as tramas, inspiradas no livro homônimo escrito nos anos 60 pelo cronista Sérgio Porto, mais conhecido como Stanislaw Ponte Preta. Em 10 episódios independentes, cada um com protagonistas e personagens distintos, a série tem texto final de Euclydes Marinho e direção de Daniel Filho, que volta à TV após uma ausência de mais de 10 anos. "Algumas histórias do livro eram muito datadas e, com quase 50 anos, não seriam tão intrigantes. Mas permanece a irreverência do Sérgio Porto, que é a essência do projeto", explicou Daniel.

Para contar os dramas de mulheres das mais diversas idades e estilos, a série conta com um elenco de peso encabeçado por Alinne Moraes, Paola Oliveira, Alessandra Negrini, Adriana Esteves, Cíntia Rosa, Grazzi Massafera, Fernanda Torres, Sônia Braga, Deborah Secco e Angélica. Cada uma delas protagoniza um episódio diferente. Adriana Esteves, por exemplo, vive a professora Celi em A Vingativa do Méier, local onde passou sua infância. "O Méier, por acaso, eu conheço bastante. Adorei o projeto e só tenho elogios. Acho que a mulher carioca é bem-humorada, tem uma leveza", elogiou a atriz, cuja personagem na história desconfia de que está sendo traída pelo marido e sai em busca de respostas.

Com um elenco composto por mais de 120 atores e uma equipe igualmente numerosa, a série foi gravada durante 54 dias. Metade das cenas foram realizadas nos estúdios cariocas da Central Globo de Produção e no Pólo de Cinema e Vídeo, enquanto a outra parte foi rodada em locações externas. Para apresentar os bairros onde se passam as histórias, cada episódio traz uma espécie de micro-documentário produzido especialmente para a série, que tem como cenário as regiões do Catete, Mangueira, Méier, Copacabana, Tijuca, Grajaú, Ipanema, Urca, Lapa e Barra da Tijuca. Com o objetivo de criar uma identidade diferente para os episódios, a equipe de cenografia teve de correr contra o tempo para, entre externas e estúdios, criar mais de 140 ambientes diferentes em pouco mais de nove semanas. "Os cenários seguem o espírito brincalhão de Sérgio Porto. Tive uma certa irreverência ao criar. Misturamos a realidade com o lúdico", contou o diretor de arte Clóvis Bueno.

Com um elenco tão diversificado, o diretor Daniel Filho pondera que o humor é o elemento em comum entre as atrizes que protagonizam a série. "Nas 10 'cariocas', temos atrizes mais experientes e outras mais jovens, mas todas têm uma coisa em comum: o bom humor. Muitas delas eu nem conhecia pessoalmente, mas foi uma enorme surpresa", derreteu-se. Entre elas, a única novata do grupo é Cíntia Rosa, protagonista do episódio A Internauta da Mangueira, no qual interpreta a Gleicy, uma mulata apaixonada pelo marido, mas que gostar de se mostrar sedutora na internet. A atriz de 30 anos foi a única escolhida por testes para ingressar o elenco. "Esse é um trabalho de peso na TV para mim. Tem um foco muito grande, mas estou segura. Faço teatro desde os nove anos", comemorou a atriz.

As Cariocas - Estreia dia 19 de outubro, na Globo.

Deborah Secco é a protagonista de 'A Suicida da Lapa'
Deborah Secco é a protagonista de 'A Suicida da Lapa'
Foto: TV Globo / Divulgação
Fonte: TV Press

compartilhe

publicidade
publicidade